Clique e assine por apenas 5,90/mês

Saiba como foi a festa do COMER & BEBER 2017/2018

Lançamento da 21ª edição do especial de VEJA SÃO PAULO reuniu 600 convidados na quinta (21), na Casa Charlô

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 23 set 2017, 10h30 - Publicado em 22 set 2017, 11h16

Foi uma noite especial. Mais importante publicação gastronômica da cidade, o guia COMER & BEBER, já nas bancas, foi lançado com festa na noite de quinta (21), na Casa Charlô. Apresentado pelo banco Santander, o evento revelou os melhores do ano em 42 categorias, entre restaurantes, bares e estabelecimentos de comidinhas. Eles fazem parte de uma lista com 800 endereços selecionados a partir de um total de 1 000 estabelecimentos visitados (ou revisitados) pela equipe da Vejinha ao longo de um ano.

Erick Jacquin, premiado chef do ano em 2000 e 2007, foi quem conduziu a cerimônia diante de mais de 600 convidados. Ele chamou ao palco personalidades como Antônio Fagundes, Larissa Manoela e Fafá de Belém, entre outros famosos, para fazer o anúncio dos ganhadores.

Coube à apresentadora Ana Maria Braga anunciar o primeiro campeão, de melhor menu executivo de até 60 reais. Nesse quesito, quem levou a melhor foi o Piccolo. O restaurante, aberto este ano em Pinheiros, foi apenas uma das casas novatas a receber um troféu ao longo da noite. O bar Goose Island Brewhouse, que funciona desde o fim do ano passado por aqui, foi eleito o melhor brewpub e o Loup inaugurou a eleição da estreia do ano.

O evento ocorreu na noite desta quinta-feira (21), na Casa Charlô Reinaldo Canato/Veja SP

Apresentado pelo aplicativo iFood, o prêmio melhor delivery estreou nessa edição. No teste realizado pelos críticos de VEJA SÃO PAULO, o Dinho’s consagrou-se vencedor, seguido pelo Mestiço e a Casa Europa.

Carol Fiorentino foi a responsável por anunciar o prêmio de melhor doceria, da qual se sagrou vencedora a Confeitaria Dama, e de melhor hambúrguer para o Z Deli, que retomou a liderança após dois anos na vice-liderança. Ainda entre as comidinhas, também levaram a melhor o Um Coffee Co. (café), Frida & Mina (sorvete) e Casa do Sabor AMMA (chocolate).

Em bares, fez sua estreia a eleição do melhor sanduba. Renata Vanzetto, proprietária do MeGusta, comemorou o reconhecimento dado à casa. Entre os restaurantes, foram premiados Bistrot Parigi (francês), Fasano (Italiano) e Arturito (variado). Na estreia do título de cozinha de autor, foi laureado o D.O.M., de Alex Atala, e, como trattoria moderna, em votação também inédita, subiu ao pódio o Moma – Modern Mamma Osteria.

Dois ganhadores em especial celebraram em dose dupla. Heloisa Bacellar, eleita quituteira do ano, também subiu ao palco para receber o prêmio de melhor salgado por seu Lá da Venda. E o Guilhotina abocanhou as placas de carta de drinques e de bartender do ano pelo trabalho de Marcio Silva.

A seleção com os melhores representantes da boa mesa paulistana já está feita. É hora de festejar. À mesa, é claro.

 

Confira a seguir as 42 categorias premiadas em VEJA COMER & BEBER 2017/2018.

 

BOM E BARATO

Restaurante: Firin Salonu

Menu executivo de até 60 reais: Piccolo

Bar: Boteco Paramount

Comidinhas: Taquería La Sabrosa Cocina de México

(Clique aqui para ver todos os finalistas de Bom e Barato)

 

dsc-8147.jpeg
Confeitaria Dama: a melhor doceria Cida Souza/Veja SP

COMIDINHAS

Quituteira do ano: Heloisa Bacellar (Lá da Venda)

Café: Um Coffee Co.

Chocolate: Casa do Sabor AMMA

Doceria: Confeitaria Dama

Hambúrguer: Z Deli Sandwich Shop

Padaria: Padaria da Esquina

Salgado: Lá da Venda

Sanduíche:  Town Sandwich Cº

Sorvete: Frida & Mina

(Clique aqui para ver todos os finalistas de Comidinhas)

 

Márcio Silva, o bartender número 1 Leo Martins/Veja SP

BARES

Bartender do ano: Márcio Silva (Guilhotina)

Continua após a publicidade

Cozinha: A Casa do Porco Bar

Boteco: Bar do Giba

Balcão: Boca de Ouro

Brewpub: Goose Island Brewhouse

Chope: Empório Alto dos Pinheiros

Caipirinha: Guarita

Carta de drinques: Guilhotina

Izakaya: Yorimichi

Para paquerar: Tatu Bola

Sanduba: Bun bah (MeGusta)

Bar revelação: Peppino Bar

(Clique aqui para ver todos os finalistas de Bares)

 

Pratos do Hou, o melhor chinês

RESTAURANTES

Chef revelação: Rodrigo Aguiar (Rios Restaurante)

Chef do ano: Oscar Bosch (Tanit)

Brasileiro: Esquina Mocotó

Carnes: Rubaiyat

Rodízio: NB Steak

Chinês:  Hou

Cozinha de autor: D.O.M.

Francês: Bistrot Parigi

Italiano: Fasano

Trattoria moderna: Moma — Modern Mamma Osteria

Japonês: Shin-Zushi

Pizzaria: Carlos

Português tradicional: Rancho Português

Variado:  Arturito

Restaurateur: Gil Carvalhosa Leite, Chico Ferreira e Paulo Bitelman (Le Jazz Brasserie)

Estreia do ano: Loup

Personalidade gastronômica: Seu Ático, do Parigi

(Clique aqui para ver todos os finalistas de Restaurantes)

Continua após a publicidade
Publicidade