A Casa do Porco Bar (Desde 2015)

Tipos de Bares: Bar-restaurante
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Araújo, 124 - Centro - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 32582578
Horário:
segunda-feira
12:00 - 00:00
terça-feira
12:00 - 00:00
quarta-feira
12:00 - 00:00
quinta-feira
12:00 - 00:00
sexta-feira
12:00 - 00:00
sábado
12:00 - 00:00
domingo
12:00 - 17:00
payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (54)

Resenha por Saulo Yassuda e Fábio Galib

O porco, velho adversário da dieta (depois dele vieram tantos outros…), é um dos melhores amigos dos boêmios. Todo mês, mais de 10 000 bons de copo — e de garfo — formam invariáveis filas atrás das delícias da Casa do Porco. Deixe seu número de celular com a recepcionista e aguarde a mensagem que avisa que sua vez chegou. Demora, o.k.? É um prazer saborear, na espera na calçada, um dos melhores mistos -quentes da cidade (R$ 17,00), que o bar vende pela janela. Fininho, o pão de miga tostado é pincelado de mostarda e recebe presunto produzido pelo chef Jefferson Rueda e queijo mandala, de Pardinho (SP). No salão, o percurso suíno segue com caprichados petiscos. Duas dicas: a torradinha coberta de morcilla — ou sanguiça — com tangerina (R$ 24,00, quatro unidades) e o pão chinês no vapor junto de pancetta e conservas de pimenta e cebola-roxa (R$ 24,00 o quarteto). O robusto cozido de copa-lombo, frutos do mar e repolho faz um bom matrimônio com o tartare de banana (R$ 74,00). Mas não descolam mesmo da memória as sobremesas, de suspirar, da confeiteira Saiko Izawa. São parte fundamental da comilança.

Preços checados em setembro de 2017.

    SANDUÍCHE DE PORCO

    O chef Jefferson Rueda comanda a cozinha do endereço, que venceu um prêmio na mais recente edição do COMER & BEBER. Vendido em uma janela que dá para a rua, o sanduíche de porco assado na ciabatta leva maionese de mostarda, cebola defumada, guacamole e tomate. Custa R$ 17,00.

    Preços checados em julho de 2017.

    Comer e beber

    • 2017 - Vencedor

      Cozinha de bar Comer & Beber .

      O porco, velho adversário da dieta (depois dele vieram tantos outros...), é um dos melhores amigos dos boêmios. Todo mês, mais de 10 000 bons de copo — e de garfo — formam invariáveis filas atrás das delícias da Casa do Porco. Deixe seu número de celular com a recepcionista e aguarde a mensagem que avisa que sua vez chegou. Demora, o.k.? É um prazer saborear, na espera na calçada, um dos melhores mistos -quentes da cidade (R$ 17,00), que o bar vende pela janela. Fininho, o pão de miga tostado é pincelado de mostarda e recebe presunto produzido pelo chef Jefferson Rueda e queijo mandala, de Pardinho (SP). No salão, o percurso suíno segue com caprichados petiscos. Duas dicas: a torradinha coberta de morcilla — ou sanguiça — com tangerina (R$ 24,00, quatro unidades) e o pão chinês no vapor junto de pancetta e conservas de pimenta e cebola-roxa (R$ 24,00 o quarteto). O robusto cozido de copa-lombo, frutos do mar e repolho faz um bom matrimônio com o tartare de banana (R$ 74,00). Mas não descolam mesmo da memória as sobremesas, de suspirar, da confeiteira Saiko Izawa. São parte fundamental da comilança. (Preços checados em setembro de 2017).

      Saulo Yassuda e Fábio Galib

    • 2016 -

      Bares cozinha Comer & Beber .

      São José do Rio Pardo, Mococa, São Sebastião da Grama, Sorocaba... Os porquinhos servidos no bar‑restaurante têm origem caipira, a mesma do chef Jefferson Rueda. Esse rio‑pardense roda pelo interior e acompanha o processo de produção dos pratos desde a criação dos animais— o cardápio, como se ninguém soubesse, é voltado para a carne de porco. Profissional talentoso e com experiência em casas bacanudas, Rueda não tem medo de servir receitas de alta gastronomia no ambiente para lá de descontraído. Quase uma obra‑prima suína, o porco em cinco versões traz o bicho em pequenas peças: leitão de leite, medalhão em bacon, barriga crocante, linguiça e codeguim, tudo envolto pela redução do caldo. O cozinheiro também apresenta saborosas divagações à fast‑food, como o temaki de carne suína curada (R$ 23,00). Se dá certo? Olhe só a fila formada na porta nos sete dias da semana e terá a resposta. (Preços checados em setembro/outubro de 2016.)

      Saulo Yassuda e Fábio Galib

    • 2016 - Indicado

      Bares petiscos Comer & Beber .

      Como se fosse a opção mais metida do menu do A Casa do Porco, a pancetta garantiu uma chuva de curtidas nas redes sociais. É possível que nenhum outro tira-gosto do bar tenha sido tão clicado quanto ela. Bonitona e fotogênica, a barriga suína vem na forma de bloquinhos fritos até ficar daquele jeito que tanto gostamos: molhados dentro, sequinhos fora. Por cima, recebe uma camada de goiabada mole e brotos que levantam ainda mais a bola da pedida (R$ 29,00, quatro unidades). (Preços checados em setembro/outubro de 2016.)

      Saulo Yassuda e Fábio Galib

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá, ( log out )

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s