Onde comer e beber em Higienópolis

Confira os melhores endereços do bairro, visitados e avaliados pelos críticos do guia COMER & BEBER

Andar a pé pelo bairro de Higienópolis, antigo reduto de barões do café, é um passeio agradável devido às ruas arborizadas e aos belos casarões. Bonitos edifícios também compõem o cenário.

Entre as vias, é possível encontrar diversas opções gastronômicas. Confira a lista de bares, comidinhas e restaurantes da região selecionados pela equipe de gastronomia de VEJA SÃO PAULO.

Antonietta CucinaO restaurante italiano tem comando do chef Antonio Maiolica (ex-Tappo Trattoria) e apresenta no cardápio um carbonara de ovo de pata, de sabor mais intenso, que vai sobre o espaguete grosso feito na casa. Para adoçar o paladar, a panacota é servida com merengue e frutas vermelhas.

Bráz - Moema Margherita: receita clássica encontrada na Bráz

Margherita: receita clássica encontrada na Bráz (Ligia Skowronski/Veja SP)

Bar Higienópolis. Atrás do Cemitério da Consolação, fica um dos bares mais clássicos do bairro. Para molhar a garganta, peça o chope da casa ou um vinho. A porção mista de pastéis traz os sabores carne e queijo acompanha bem as bebidas.

Bráz. As pizzas com massa intitulada nuvola, de fermentação longa, têm discos mais macios, elásticos e de grande sabor. Peça a imigrante, feita com o embutido sopressata com mussarela de búfala e tomatinhos ou a clássica margherita. 

Camelo. Além das pizzas, como a corcovado, de massa fininha e feita com mussarela, calabresa, manjericão e azeitona preta fatiada, a casa tem outras opções, como o frango à passarinho salpicado de alho frito, e a burrata de interior molhadinho, servida com rúcula e tomate. 

Carla Pernambuco: à frente do Carlota há mais de duas décadas

Carla Pernambuco: à frente do Carlota há mais de duas décadas (Alexandre Battibugli/Veja SP)

Carlota. Carla Pernambuco está à frente do restaurante de receitas contemporâneas. Entre os raros itens fixos, estão os rolinhos vietnamitas. Feitos de folha de arroz, vêm recheados de camarão, cenoura, pepino, alface-romana e broto de feijão, e são servidos com salada ao molho de redução de tangerina com um toque de gengibre.

Casa Bonometti. Nesta padaria, a confeiteira Luciana Bonometti faz biscoitinhos de pistache, avelã, amêndoa ou gianduia, mais açúcar de confeiteiro e claras em neve. Dos salgados, vale provar as focaccias, com massa bem leve, em versões como a caprese, de mussarela de búfala, tomate e manjericão, e a básica só com alecrim.

Corrientes 348: cortes assados como o bife de chorizo

Corrientes 348: cortes assados como o bife de chorizo (Divulgação/Divulgação)

Corrientes 348. A casa serve carnes assadas no ponto certo, como o bife de chorizo, acompanhado de palmito pupunha. Para começar a refeição, vale pedir a porção de mollejas, como são chamadas as glândulas timo.

Cicillo. Com massa de fermentação natural, as pizzas da casa têm coberturas como a clássica margherita e a pancetta, que leva essa prima do bacon não defumada com molho de tomate, ovo de codorna, cebola-roxa, parmesão e pimenta-do-reino. 

De La Paix. Com receitas mediterrâneas, o espaço é frequentado por muitos casais. Aparecem pratos como a truta grelhada na companhia de risoto de limão-siciliano. No almoço, o mesmo prato com o peixe do dia, que pode ser o saint–peter, dá direito a um bufê de saladas.

Fabrique Pão e Café. Além do trivial pão francês, esta padaria expede pedidas como o pain au chocolat, que leva chocolate amargo dentro da massa folhada, e do miche, um pão rústico de 650 gramas que combina farinha branca, integral e de centeio.

Falafada. Dedicado a especialidades mediterrâneas, o espaço oferece pedidas para refeições rápidas. É possível provar o misto, com dois sanduíches recheados de hambúrguer de cordeiro, tomate, berinjela e maionese, mais duas unidades com cebola caramelada, coalhada seca e um faláfel, bolinho de grão-de-bico que faz jus ao nome da casa.

g4falafadalm4_2.jpeg Falafada: fachada da casa, com paredes de tijolinhos e ambiente de jeitão simples

Falafada: fachada da casa, com paredes de tijolinhos e ambiente de jeitão simples (Leo Martins/Veja SP)

Forneria San PaoloCom opções italianas, a casa expede desde uma saladinha, como a caprese com mussarela de búfala e três tipos de tomate, a uma lasanha recheada de ragu de carne, servida com molho de tomate de um lado do prato e creme de queijo parmesão do outro.

Frank & Charles Sandwich Bar + CaféMarcelo Campos criou sandubas como o gordy the pig, com pão de hambúrguer recheado com uma combinação de barriga de porco assada com especiarias, geleia de bacon bem suave, rúcula precoce e maionese de pimenta sriracha. No meat less, um naco de focaccia é coberto de molho de tomate, mussarela de búfala e pesto.

Ici Bistrô. Com receitas francesas, o espaço é um dos lugares mais românticos da cidade. O chef Benny Novak expede o linguado bem tostado em um dos lados, úmido do outro e mergulhado num molho de creme de leite com cobertura de uvas verdes e cogumelo portobello.

Jardim de Napoli: o famoso polpettone

Jardim de Napoli: o famoso polpettone (Divulgação/Divulgação)

Jardim de Nápoli. Nesta cantina, o polpettone frito recheado de queijo mussarela, criado pelo restaurateur Toninho Buonerba (1939-2018), continua feito no capricho, como manda a tradição da casa. Para aproveitar toda a quantidade de molho de tomate que rega a pedida, vale pedir uma porção de arroz branco.

L’Entrecôte de Paris. Opção para quem gosta do clássico francês, o bife com batata frita. O prato aparece depois da salada, e pode ser pedido no tamanho classique, de 180 gramas, ou prime, de 220 gramas. 

La Frontera. O chef Filipe Leite, um dos jovens talentos da gastronomia paulistana, expede pratos de inspirações variadas, como o ceviche de peixe do dia com leite de tigre de coco, milho e batata-doce grelhada ou a paleta de porco braseada no próprio molho com purê de abóbora, verdes grelhados e farofa de pão. 

Lanchonete da Cidade: sanduíche amarelinho com queijo da Serra da Canastra, tomate e ovo frito

Lanchonete da Cidade: sanduíche amarelinho com queijo da Serra da Canastra, tomate e ovo frito (Ricardo D'Angelo/Divulgação)

Lanchonete da Cidade. A rede de lanchonetes marca presença no Shopping Pátio Higienópolis. O sanduíche amarelinho, de queijo da Serra da Canastra, tomate e ovo frito, pode vir smash, com 100 gramas de carne ou com o bombom, 100% angus, com 180 gramas. 

Lilóri Pães e Doces. O público alérgico a glúten encontra diversas opções na padaria, como o pão de farinha de arroz branco que, depois de ir à chapa, é finalizado com um creme de linhaça que parece requeijão (R$ 8,60). A coxinha, assada e não frita, é feita de massa de batata-doce e recheada de frango orgânico.

Little Cronin. Em um dos menores bares da cidade, é possível tomar um pint de chope Guinness e provar uma receita importada da Irlanda. A guinness pie é uma tortinha com massa que lembra a de empada, recheada com um picadinho de carne cozida na cerveja preta. Vem com salada de repolho-roxo e ervilha puxada no suco de limão. 

Guinness pie: no Little Cronin, a tortinha vem recheada com picadinho de carne cozida

Guinness pie: no Little Cronin, a tortinha vem recheada com picadinho de carne cozida (Divulgação/Divulgação)

MoDi.polenta cremosa coberta de ragu de linguiça na entrada e o pargo grelhado com molho de limão-siciliano e risoto de cereais agrada àqueles que buscam por receitas italianas

Nambu. Com ambiente arejado, o espaço é focado em pratos variados com pegada natural. Peça o bobó de camarão com farofa crocante de sementes de girassol ao dendê mais arroz da casa.

Outback Steakhouse. Clássico dos shoppings, a unidade do Pátio Higienópolis expede diversas opções de carnes. As kookaburra wings são coxinhas da asa de frango acompanhadas de molho blue cheese e talos de aipo. Tem também a costelinha de porco ao molho barbecue. 

P.F. Chang’s. As receitas asiáticas, como o flaming garlic, composto de pedaços de carne, alho, pimentão, espinafre e um toque de pimenta dedo-de-moça são feitas, em sua maioria, no tacho wok. Para uma pedida agridoce, vá de camarão empanado banhado por molho de mel e coberto de macarrão frito crocante.

Ráscal. Saladas variadas, pizzas repostas a toda a hora, mortadela com pistache, pastrami, palmito pupunha assado e guacamole aparecem para compor uma refeição em bufê. De prato principal, aposte na lasanha vegetariana ou no ravióli de banana-da-terra ao molho de manteiga e sálvia. 

Sal Gastronomia. No térreo, é possível ver a equipe de cozinha expedindo as receitas autorais de Henrique Fogaça. De inspiração amazônica, o tambaqui é regado a molho de tucupi bem suave com pimenta-de-cheiro e servido com farinha de mandioca de Uarini, que faz o papel de um cuscuz ribeirinho.

Gordy the pig: sanduíche do Frank & Charles de barriga de porco com geleia de bacon, rúcula e maionese de pimenta

Gordy the pig: sanduíche do Frank & Charles de barriga de porco com geleia de bacon, rúcula e maionese de pimenta (Leo Martins/Veja SP)

Talchá. A especialidade da casa são os chás. Há 21 variedades de infusões do cardápio. O limone, de toque cítrico, tem folhas de rooibos combinadas com capim-limão e casca de limão. Nos dias de calor, peça o brisa do mar, infusão gelada de capim-limão, água de coco e maracujá. 

Torteria. As tortas, desenvolvidas pelo cozinheiro Fernando Martins, tem sabores como carne desfiada na cerveja preta com cebola caramelizada e três queijos (mussarela, parmesão, ricota) mais tomate e manjericão. Algumas versões saem em massa integral, como a de abobrinha com alho-poró.

Veridiana. Para começar, opte pelo antepasto napolitano, que reúne tomate assado, caponata, abobrinha e berinjela grelhadas. De pizza, vá de calabresa artesanal, ricota fresca e manjericão.

Vica Pota Vica Pota: pizzaria com boa localização, ao lado do Parque Buenos Aires

Vica Pota: pizzaria com boa localização, ao lado do Parque Buenos Aires (Mario Rodrigues/Veja SP)

Vica Pota. Ao lado do Parque Buenos Aires, a pizzaria serve coberturas como a bella dona, com queijo gorgonzola, calabresa e molho de tomate. A veneza é uma combinação de mussarela, presunto, cream cheese e alho-poró. 

Vico Gelato Artigianale. Dezesseis sabores de sorvetes à moda italiana revezam-se nas cubas. De textura cremosa, surgem sabores como chocolate branco com creme de avelã e cacau e melancia e capim-santo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s