Clique e assine por apenas 5,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Oriente-se: veja o mapa da Virada Gastronômica no Minhocão

Se você gosta de baixa gastronomia como eu, não pode perder. A Virada Cultural tem uma versão culinária para acalentar todo tipo de estômago. Mais de vinte cozinheiros, alguns dos mais renomados e premiados da cidade, estarão divididos em barracas, onde servem pequenas porções que variam de sandubas a pratos completos.  Os preços vão de […]

Por Arnaldo Lorençato - Atualizado em 27 fev 2017, 12h31 - Publicado em 4 Maio 2012, 21h11

Alex Atala, chef do 4º melhor restaurante do mundo: presença confirmada na Virada Gastronômica (Foto: Ligia Skowronski)

Se você gosta de baixa gastronomia como eu, não pode perder.

A Virada Cultural tem uma versão culinária para acalentar todo tipo de estômago.

Mais de vinte cozinheiros, alguns dos mais renomados e premiados da cidade, estarão divididos em barracas, onde servem pequenas porções que variam de sandubas a pratos completos.  Os preços vão de 5 a 15 reais.

Começa na passagem do sábado (5) para o domingo (6). À 0h, o chef Alex Atala, ele mesmo, premiado como número 4 do mundo pelo ranking da revista inglesa Restaurant, vai oferecer, ao vivo e em cores, a famosa galinhada do Dalva e Dito. Será uma passagem rápida, porque, em seguida, ele retorna ao Dalva e Dito, onde também haverá galinhada. Como Atala gosta de frisar, a receita é de seu subchef, Geovane Carneiro, um dos responsáveis pela cozinha do D.O.M. Às 2 da madrugada o serviço é interrompido.

A disputada galinhada do Dalva e Dito: a partir de 0h de domingo (6) (Foto: Cida Souza)

A partir desse horário, ocupa o espaço o chef Erick Jacquin, cujo restaurante, o refinado La Brasserie, é considerado o melhor francês da cidade pela edição especial “Comer & Beber” de VEJA SÃO PAULO. Para aquecer os ares gelados da madrugada, o cozinheiro prepara uma clássica sopa de cebola. Às 6 da matina é hora de Jacquin zarpar.

+ Saiba como foi a balada culinária O Mercado, em Higienópolis

Para provar dessas duas especialidades, o acesso ao elevado está liberado pela Rua Helvétia.

Bem, depois desse aperitivo, 20 barracas serão montadas e ocupadas por titulares e subchefs de outros restaurantes bacanas da cidade. São dozes horas ininterruptas de comedoria, entre 8h e 20h. A partir desse horário, o  acesso ao Minhocão será pelas ruas Ana Cintra e Sebastião Pereira.

+ Aprenda a preparar três pratos que serão servidos na feira do Minhocão

Quer saber que estará lá? Basta clicar no mapa para ampliá-lo.

(Clique na imagem para ampliar)

Veja também o que cada chef apresentará em sua barraquinha de feira:

Benny Novak, do Ici Bistrô, da Tappo Trattoria e do 210 Diner, com costelinha de porco ao molho barbecue na companhia de milho doce

Carlos Ribeiro, do Na Cozinha, com buraco quente

Carolina Brandão, do Las Chicas, com trio de guloseimas: minibrownie, copinho de arroz-doce ao doce de leite com coco e quindim de nozes

Checho Gonzáles, de O Mercado, com choripan (sanduíche de salsicha com molhos variados)

Continua após a publicidade

Dagoberto Torres, do Suri Ceviche Bar, com ceviches e arepas (pão feito de farinha de canjica recheado de porco e guacamole)

Daniela França Pinto, do Lola Bistrot e do Marcelino Pan Y Vino, com polenta cremosa coberta por cogumelo crocante

Na barraca de Heloisa Bacellar: pão de queijo com matéria-prima da Serra da Canastra (Fotos: Romulo Fialdini/Mario Rodrigues)

Danilo Rolim, do La Tapa Bar e Gastronomia, com montadito e tapas

Heloisa Bacellar, do Lá da Venda, com pão de queijo e bolo com café

Henrique Fogaça, do Sal Gastronomia, com sanduíche de copa lombo

Henry Miguel Cáceres e Leandro Freitas, do Nakombi, com temaki e minicombinado

Hugo Nascimento, do Tasca da Esquina, com bolinhos de bacalhau e salada do pescado mais grão-de-bico

Janaína Rueda, do Bar da Dona Onça, com puchero à love story

Lourdes Hernández com tostadas e micheladas (costelinhas de porco, tostadas de queijo com cebola ao molho verde e caldinho especial)

Baião de dois: receita do chef Rodrigo Oliveira, do premiado Mocotó (Fotos: Marcello Fontes/Ligia Skowronski)

Luiz Emanuel com steak tartare na companhia de fritas

Márcio Silva e Daniela Amendola, do Oryza, com arroz de carreteiro salpicado de pipoca

Marco Soares, do Oliva, com espetinho de polpettine de cordeiro e cafta de galinha caipira com queijo

Paula Labaki com sanduíches ao estilo árabe de pernil em escabeche e de frango defumado

Raphael Despirite, do Marcel, com hot-dog à francesa (na baguete, bien sur!)

Renato Carioni, do Così, com hamburguer de pato besuntado de maionese trufada

Rodrigo Oliveira, do Mocotó, com baião de dois e dadinhos de tapioca

 

Continua após a publicidade
Publicidade