Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Comer & Beber 2021: os novos clássicos da cidade

O voto do leitor elegeu as cinco receitas de diferentes estabelecimentos que viraram queridinhas do paulistano

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 22 out 2021, 14h30 - Publicado em 21 out 2021, 21h51

De tempos em tempos, surgem na capital pedidas que viram tradição. São receitas que se tornam a imagem de um estabelecimento e que, com frequência, são copiadas à exaustão e entram para o cardápio de lugares inimagináveis. VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER selecionou cinco dessas especialidades para que o leitor votasse em sua predileta. A favorita do público foi a banoffee, torta de banana e doce de leite, popularizada aqui pelo Nanica. Confira.

+ Clique aqui para conhecer todos os campeões de 2021

1º Banoffee (Nanica)

A torta (R$ 16,00 a fatia), adaptada de uma receita inglesa, virou um hit nas redes sociais em 2018, após Leonardo Macedo e Tito Barcellos abrirem o primeiro Nanica paulistano. Bombou tanto que ganhou cardápios cidade afora, dos restaurantes chiques às padocas populares. A especialidade da doceria — com quatro unidades na capital — leva banana-nanica, leite condensado cozido e chantili sobre a massa de biscoito. Se era quase novidade para o paulistano — poucos lugares, como o extinto restaurante Gardênia, serviam a pedida por aqui no início dos anos 2000 —, a banoffee se mostra velha conhecida em Curitiba, terra natal da dupla de empresários — a versão da confeitaria Banoffi é a mais célebre delas.

2º Pizza caprese (Bráz)

Pizza caprese da Bráz.

Hoje o sabor parece comum, mas, em 1999, não era bem assim. O empresário- pizzaiolo Deco Lima decidiu pôr muçarela de búfala, tomate-caqui e manjericão — a tal salada caprese — sobre a pizza de muçarela. Deu um toque a mais com tapenade de azeitona preta, e pronto, estava criada a cobertura (R$ 105,00 a grande).

3º Dadinhos de tapioca (Mocotó)

Dadinhos de tapioca empilhados ao lado de molho de pimenta.
Ligia Skowronski/Veja SP

Criados em 2004 pelo chef Rodrigo Oliveira, os dadinhos de tapioca ganharam o Brasil — e o mundo (agora, uma versão é servida no Caboco, casa da qual Oliveira é sócio em Los Angeles). Viciante, a fritura- delícia de tapioca e queijo de coalho fica melhor ainda ao ser mergulhada no molho de pimenta agridoce (R$ 19,90 a porção pequena).

4º Torresmo de pancetta com goiabada (A Casa do Porco Bar)

Três quadrados de torresmo cobertos por goiabada.
Ligia Skowronski/Veja SP
Continua após a publicidade

Desde a abertura do estabelecimento, em 2016, o chef Jefferson Rueda prepara a vedete do cardápio. Na forma de tijolinho, o torresmo de barriga suína ganha uma deliciosa cobertura de goiabada com molho de pimenta fermentada e é empetecado com brotos e flores (R$ 40,00, seis unidades).

5º Coxinha de frango com catupiry (Frangó)

Potinho de porcelana branca com mini coxinhas.
Mario Rodrigues/Veja SP

A receita de Maria Brunhara Piccolo, mãe do sócio Cassio Piccolo, foi aperfeiçoada no bar e virou objeto de desejo. Tem casquinha crocante e uma camada generosa de catupiry sobre o recheio de frango desfiado. De tamanho médio, vai embora em poucas abocanhadas. Custa R$ 6,90 a unidade.

Assine a Vejinha a partir de 12,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:

Facebook: Arnaldo Lorençato

Instagram: @alorencato

Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas: + Fettuccine alfredo como se faz em Roma

Continua após a publicidade

Publicidade