Clique e assine por apenas 6,90/mês

As melhores pizzarias de São Paulo

Das tradicionais até as mais modernas, eis uma seleção de dezoito boas casas paulistanas

Por Veja São Paulo - Atualizado em 11 Jul 2018, 17h20 - Publicado em 2 Jul 2016, 00h00

Que São Paulo é a terra da pizza no Brasil ninguém tem dúvidas. Alguns dos discos feitos na capital são tão bons que não fariam feio nem em Nápoles, cidade italiana berço da receita. Confira dezoito endereços para passar bem:

Bráz: a rede já conta com cinco unidades, além da Bráz Quintal, na Vila Mariana, com um estilo próprio que lhe rendeu a terceira melhor colocação entre as pizzarias da cidade na última edição de VEJA COMER & BEBER. Nas demais unidades, há opções como a margherita clássica (R$ 77,00) e a escarola bráz (R$ 78,00), com a hortaliça, ricota de búfala e mussarela.

Camelo: com cinco unidades na cidade, existe desde 1957 e é conhecida por suas pizzas de massa fina. A jk, de mussarela, calabresa apimentada, manjericão e azeitona preta (R$ 84,00) e a pacaembu, de mussarela de búfala, peito de peru, alho-poró e tomate picado (R$ 89,00) são boas opções de cobertura.

Cristal: na pizzaria de mais de três décadas saem coberturas como a de pepperoni com mussarela, tomate e cebola Divulgação/Divulgação

Carlos: aberta em 2015, a casa foi vencedora, pela segunda vez, na categoria que elege a melhor pizzaria da cidade, na última edição de VEJA COMER & BEBER. Há coberturas clássicas como a margherita (R$ 38,00) e outras que fogem do lugar-comum, criações do sócio e chef Luciano Nardelli, o Lucho, como a são bento, que leva presunto serrano, parmesão, burrata e salsa (R$ 56,00) e a toscana, com mix de cogumelos, mussarela, parmesão e pancetta (R$ 46,00).

Continua após a publicidade

Cristal: no mesmo endereço há mais de três décadas, próxima à Marginal Pinheiros, a pizzaria expede pizzas fininhas como papel. Entre as boas coberturas estão a romana (R$ 85,00) , com mussarela de búfala e aliche e a parma (R$ 85,00, de presunto cru e mussarela de búfala, ambas valorizadas por molho de tomate pedaçudo.

Di Fondi Pizza: no salão à meia-luz, são servidos discos de inspiração napolitana, em tamanho individual, mas também em versão grande. Há boas opções como a da casa, composta de molho de tomate, calabresa e queijo gorgonzola (R$ 34,00 e R$ 68,00) e a de berinjela com mussarela, alho e parmesão (R$ 33,00 e R$ 66,00).

03-di-fondi-pizza-021.jpeg
Di Fondi Pizza: intitulada com o nome da casa, a pizza leva calabresa e queijo gorgonzola Ligia Skowronski/Veja SP

Dona Firmina: a casa é conhecida por coberturas inspiradas em duas diferentes cozinhas: há pedidas com pegada italiana, como a roma (ricota fresca, salame em tiras, queijo grana padano, mussarela e manjericão; R$ 89,00), e outras ligadas a Portugal, caso da viseu (linguiça portuguesa, mussarela, alho-poró e salsinha; R$ 89,00).

Fior di Grano: feitos com farinha italiana, os discos de massa de fermentação natural, em tamanho individual, recebem coberturas como a lombardia (R$ 54,90), que leva presunto cozido, mussarela de búfala e cogumelo porcino, e a ópera prima (R$ 49,40), com tomate, mussarela e ricota de búfala, linguiça e cremes de abóbora e de radicchio.

Continua após a publicidade

Galpão da Pizza: de ambiente rústico, a casa assa pizzas finas assadas até ficarem crocantes com coberturas como a de linguiça de javali e alho-poró (R$ 81,00) ou alecrim com mussarela de búfala e tomate-cereja (R$ 73,00). Há também discos no estilo napolitano, em tamanho individual. Esses recebem até coberturas veganas, como a de alho-poró e “carne” de jaca (R$ 48,00).

Galpão da Pizza: no salão são servidas as pizzas finas que caracterizam a casa Ricardo Miyajima/Divulgação

Graça di Napolli: sobre discos crocantes, no estilo biscoitinho, são montadas coberturas como a burrata al pesto (queijo, tomatinho, parmesão e molho pesto; R$ 87,00) e pecorino fiori (R$ 93,00), que leva alcachofra, palmito, mussarela de búfala gratinada com queijo pecorino, presunto de Parma, alho negro e manjericão.

La Pizza di Eataly por Rossopomodoro: a pizzaria do shopping gastronômico italiano já foi eleita a melhor da cidade por VEJA COMER & BEBER e oferece discos individuais, que podem levar coberturas como a rossopomodoro (mussarela de búfala, tomatinhos vermelhos e amarelos, ricota e manjericão; R$ 40,00) e a fru-fru (R$ 48,00), que combina três sabores: tomate com mussarela, de presunto de Parma com rúcula e grana padano e de mussarela com ricota e presunto cozido. Tem uma unidade de rua, onde também são oferecidas massas.

1900: em sete endereços na cidade, a rede de pizzarias serve opções idênticas em todas as unidades, como a gratinata (R$ 82,70), de catupiry, provolone e parmesão e a trenta cinque (R$ 94,90), que combina alcachofra, tomatinho, burrata, presunto cru e rúcula.

Continua após a publicidade
La Pizza di Eataly por Rossopomodoro: cobertura de mussarela de búfala, tomatinhos, ricota e manjericão Ricardo D'Angelo/Veja SP

A Pizza da Mooca: neste ano, a casa encontrou novo endereço, agora na Rua da Mooca, 1747. O cardápio, porém, manteve-se e ainda é possível pedir discos em quatro ou seis fatias. De cobertura, boas pedidas são a margherita (R$ 33,00 com quatro e R$ 55,00 com seis fatias), a carbonara (R$ 34,00 com quatro e R$ 57,00 com seis fatias), que leva pancetta, molho bechamel, parmesão e ovo para finaliza, e a caprese (R$ 33,00 com quatro e R$ 56,00 com seis fatias), com mussarela, tomatinho, azeitona e manjericão.

Primo Basílico: com ar rústico, atrai a clientela interessada nas caprichadas opções de cobertura. Há opções como a escarola carcamano (R$ 87,00), com um toque ácido nas folhas da verdura e completa com queijo e pinhole.

a-pizza-da-mooca.jpeg
A Pizza da Mooca: pizzaria mudou de endereço, mas o cardápio foi mantido e inclui opções como a caprese Gabriel Muchon/Agência FoodCo/Divulgação

Sala Vip: dos mesmos responsáveis pelo Bar do Nico e pelo italiano Nico Pasta & Basta, a pizzaria expede discos de massa fininha que levam coberturas como a de calabresa artesanal com um toque de erva-doce e pimenta (R$ 85,00) e a pécora, com base de queijo de ovelha, tomatinho e abobrinha (R$ 89,00).

Speranza: fundada em 1958 na Bela Vista, a tradicional pizzaria hoje conta com duas unidades. Às mesas cobertas com toalhas xadrez, chegam pizzas de bordas largas. Duas dicas de cobertura: a de linguiça de javali com mussarela de búfala (R$ 83,90) e a pomodori (R$ 89,90), que leva manteiga, mussarela de búfala, tomatinho e manjericão. Há também opções clássicas como a margherita (R$ 77,90) que, por tradição da casa, não pode vir compartilhada com outros sabores.

Continua após a publicidade
Dia da Pizza - Speranza
Tradição na Speranza: a margherita não pode ser dividida com outra cobertura Fernando Moraes/Veja SP

A Tal da Pizza: filial paulistana de uma casa de sucesso na Granja Viana, aqui se usam apenas as mãos para comer. Sobre massa firme e crocante, coberturas como a princesa anne (R$ 119,00), que se assemelha a uma portuguesa, mas não leva ovo, apenas mussarela, presunto cozido e azeitona.

Unica Pizzeria: como reza a tradição em Nápoles, a casa assa apenas discos individuais e com um único sabor de cobertura preparados sob a orientação do italiano Davide Civitiello. A massa é expedida em três versões, uma delas chamada de clássica e produzida com farinha de moagem fina 0 e 00, a storica, com número 1, mais grossa, e a cereali, com cinco tipos de grão. Para a primeira delas, a sugestão salsiccia e friarielli (verdura amarga ao alho e pimenta) combina provola defumada e linguiça fresca assada. Custa R$ 36,00. 

Veridiana: as três unidades têm o cardápio em comum. Algumas boas opções são a della nona (R$ 84,00), de calabresa apimentada e mussarela, e a burrata com tomate e pesto (R$ 86,00).

Publicidade