BARES

Quinze petiscos obrigatórios para pedir em São Paulo

Da coxinha do Veloso aos testículos de boi do Valadares, confira a lista de tira-gostos célebres servidos na cidade

Por: Saulo Yassuda - Atualizado em

Comer e Beber 2013 - Bar do Giba
Pastéis do Bar do Giba (Foto: Mario Rodrigues)

Você já comeu o bolinho de carne do Bar do Luiz Fernandes? E os testículos de boi à milanesa do Valadares? VEJA SÃO PAULO lista a seguir quinze dos petiscos mais célebres servidos em bares paulistanos. Aqueles para "comer antes de morrer".

+ Os dez melhores bares abertos em 2015

Para ver o serviço completo (endereço, telefone, horário de funcionamento etc.), clique nos nomes da casas. Quantos quitutes você já provou?

Izakaya Matsu
Izakaya Matsu: asinhas de frango fritas (Foto: Fernando Moraes)

ASINHA DE FRANGO DO IZAKAYA MATSU

Foi considerado o melhor tira-gosto no prêmio VEJA COMER & BEBER 2015/2016. Ao bater os olhos nas cinco asinhas de frango fritas — ou tebasaki (R$ 25,00) —, espera-se um acepipe sequinho. Mas, já na primeira mordida na pele crocante, um delicioso caldo de shoyu e gengibre escorre pela boca. Bem simples, a casa de Pinheiros descende do Izakaya Issa, na Liberdade.

Bolinho de abóbora com carne-seca, do bar Pirajá - Foto Mario Rodrigues
Pirajá: abóbora e carne-seca (Foto: Mario Rodrigues)

BOLINHO CARIOCA DO PIRAJÁ

Massa de abóbora e recheio de carne-seca desfiada. Tem como não gostar do petisco? A porção, com seis unidades (R$ 27,00), faz um tremendo sucesso neste botequim de pegada carioca. Fica ainda mais gostoso com a pimentinha da casa.

+ Saiba por que a Casa do Porco é o bar do momento

Copa de Petiscos - Bolinho de arroz
Filial: bolinhos cremosos (Foto: Ivan Altman)

BOLINHO DE ARROZ DO FILIAL

Na casa da Vila Madalena, que avança a madrugada, faz bonito a porção com oito unidades de bolinho de arroz em formato de croquete (R$ 26,00), bem cremosos. Vai muito bem com o chopinho.

BOLINHO DE BACALHAU DO JABUTI

O delicioso petisco (R$ 5,00), no tamanho individual, é frito só depois de ser pedido e tem um bom equilíbrio entre batata e peixe. Uma delícia servida neste botequim da Vila Mariana, que faz receitas com pescados desde os anos 60.

Copa de Petiscos - Bolinho de carne
Bar do Luiz Fernandes: crocante por fora (Foto: Fernando Moraes)

BOLINHO DE CARNE DO BAR DO LUIZ FERNANDES

O clássico (R$ 5,00 a unidade) permanece o campeão de pedidos no boteco da Zona Norte. Já considerado o melhor petisco da cidade no especial VEJA COMER & BEBER, ele chega bem temperado e sequinho à mesa. O clássico já ganhou versões atualizadas, como o ótimo bolinho do luiz (R$ 35,00, quatro unidades) do Sabiá, de carne quase crua.

+ O teste do bolovo em cinco bares da cidade

Copa de Petiscos - Bolovo
Boca de Ouro: hit do Instagram (Foto: Divulgação)

BOLOVO DO BOCA DE OURO

No pequeno (e concorrido) bar de Pinheiros, o quitute continua a vedete do público. Quer uma prova? Repare na quantidade de fotos do bolovo que os clientes postam nas redes sociais. A carne úmida e rosada dentro da casquinha crocante esconde o ovo de gema no ponto. Sai a R$ 11,00.

botequim do hugo
Botequim do Hugo: pão crocante e carne úmida (Foto: Reprodução/tumblr)

BURACO QUENTE DO BOTEQUIM DO HUGO

Pão francês crocante recheado de carne moída úmida e bem temperada. Simples assim é o buraco quente (R$ 8,00), que consta no cardápio do boteco do Itaim Bibi. Se quiser incrementar o sanduba com queijos, como o gorgonzola, o preço sobe para R$ 9,00.

Canapé Bar Léo - Foto João Sal
Bar Léo: um clássico (Foto: João Sal)

CANAPÉS DO BAR LÉO

Montados sobre pão preto, os canapés são os petiscos mais famosos do decano bar do centro, aberto em 1940. Os quadradinhos ganham coberturas como linguiça blumenau e rosbife (R$ 37,00 a porção mista). 

Copa de Petiscos - Coxinha
Veloso: petisco cremoso (Foto: Fernando Moraes)

COXINHA DO VELOSO

É difícil comer uma só. De tamanho médio e quase sem massa, a coxinha traz o recheio bem cremoso de frango e catupiry. A porção de meia dúzia custa R$ 30,00, e a unidade, R$ 5,50. Em uma década de existência, o boteco da Vila Mariana já vendeu mais de 6 milhões de unidades do salgado. 

+ 12 cachaças que você vai querer beber (ou não) só pelo nome

Adega Santiago - Bares
Adega Santiago: recheio de pato (Foto: Mário Rodrigues)

CROQUETE DE PATO DO ADEGA SANTIAGO

É bem tradicional começar a refeição neste bar-restaurante bacanudo com o croquete de pato (R$ 38,00 a porção), tão cremoso quanto saboroso. O petisco divide as atenções com outro sabor do croquete, o de jamón e verdura, já considerado o melhor tira-gosto na edição especial VEJA COMER& BEBER. 

Bar Quintal da Mooca
Quintal da Mooca: moela ao molho de tomate, cebola e pimenta (Foto: Mario Rodrigues)

MOELA DO QUINTAL DA MOOCA

O boteco da Zona Leste de cozinha caprichada serve gostosuras como as moelas (R$ 29,50). Macias e mergulhadas em molho de tomate e cebola, são enfeitadas com pimenta-biquinho. Uma porção perfeita para ser devorada junto de um pãozinho.

pastel-camarão-bar-giba-mario-rodrigues
Bar do Giba: um dos sabores do pastel é de camarão (Foto: Mario Rodrigues)

PASTÉIS MISTOS DO BAR DO GIBA

Fundada pelo ex-bancário Gilberto Abrão Turibus, o Giba, a casa recebe há quase 30 anos multidões sedentas por uma cervejinha. A bebida é ótima companhia para os pastéis entupidos de recheio (de R$ 4,90 a unidade a R$ 58,70 dúzia), nos sabores carne, queijo, camarão ao leite de coco e palmito. 

+ 12 hambúrgueres imperdíveis

Bar do Juarez
Bar do Juarez: churrasco na mesa (Foto: Divulgação)

PICANHA DO BAR DO JUAREZ

Sim, a porção é polêmica. Muita gente é contra o acepipe. Como as fatias da picanha chegam cruas e são grelhadas pelo cliente em pleno salão, fazem um fumacê danado. Por outro lado, é quase impossível resistir ao aroma de churrasco. Com 700 gramas de carne, a pedida vem acompanhada de farofa, vinagrete, alho torrado, salada de repolho e pão italiano. Custa R$ 96,00.

RISSOLE DE CAMARÃO DO BAR DO LUIZ NOZOIE

Embora seja chamado de pastel, o melhor quitute do bar é, na verdade, um rissole de jeitão caseiro. A pedida é célebre neste botecão aberto em 1962 por uma família nipo-brasileira. Com massa fina e macia, o salgado ganha recheio saboroso de camarão e catupiry. As versões de carne e queijo se mostram tão boas quanto. A unidade custa R$ 2,50.

TESTÍCULO DE BOI DO VALADARES

No balcão refrigerado, ficam à mostra tremoço, jiló, cebolinha em conserva, mexilhão…Mas famoso mesmo é o testículo de boi, preparado nas versões alho e óleo, milanesa e dorê (R$ 36,00 cada uma) — só não vale torcer o nariz. O testículo de galo, que antes era servido, não dá as caras há tempos.

+ Drinques e petiscos ostentação para se sentir rico na mesa do bar

Fonte: VEJA SÃO PAULO