Clique e assine por apenas 5,90/mês

Bons pratos sem bacalhau de restaurantes portugueses

A bela Sintra, Costa Nova e outros espaços com boas receitas em que o peixe não é protagonista

Por Redação VEJA São Paulo - 13 mar 2020, 06h00

É hora de sair do óbvio. Separamos bons pratos sem o pescado servidos em endereços lusos espalhados pela capital. Confira.

PICADINHO DO MAR
Considerado o melhor português pela edição especial VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER 2018/2019, o A bela Sintra pertence ao restaurateur Carlos Bettencourt. É a mulher dele, a chef Patrícia Sampaio, que comanda a cozinha. entre as ótimas receitas do cardápio estão as de bacalhau. Mas vale também pedir o picadinho do mar (R$ 149,00), composto de polvo, lula, vieira tostada na chapa, camarão e peixes envolvidos em um molho de pescados. É servido em uma panelinha de cobre ao lado de porções de arroz, feijão-branco e farofa de banana mais um ovo frito. Rua Bela Cintra, 2325, Jardim Paulista, metrô Oscar Freire, tel. 3891-0740/1090. $$$$

 

Paella: prato servido aos fins de semana no Chiado Mauro Holanda/Veja SP

ARROZ DA ESPANHA
De vocação lusitana, o Chiado foi nomeado em homenagem a um bairro badalado de Lisboa. Mas é da Espanha que vem um dos bons pratos do cardápio, disponível apenas aos sábados e domingos: a paella. a receita é preparada com arroz-bomba cozido num caldo de açafrão com camarão, lagostim, lula, polvo e mexilhão. Por cima, vão crustáceos grelhados. sai por R$ 198,00 e serve dois apetites. Avenida Jurucê, 776, Moema, tel. 5041-5276. $$

 

Filé à portuguesa com chips de batata: do Rancho Português Mauro Holanda/Divulgação

FILÉ COM FRITAS À PORTUGUESA
Apesar do salão enorme, o Rancho Português costuma lotar nos fins de semana durante o almoço. Os donos são os mesmos do Rancho 53, que fica na Rodovia Castelo Branco, na altura do município de Araçariguama. O filé à portuguesa (R$ 108,00) é um corte de filé-mignon que vem no centro do prato e é coberto de presunto cru e molho madeira. Chips de batata são dispostos ao redor. Outra pedida é o leitão à bairrada de pele crocante e dourada servido ao lado de molho do assado e salada de laranja em rodelas (R$ 167,00, para dois). Avenida dos Bandeirantes, 1051, Vila Olímpia, tel. 2639-2077. $$

Continua após a publicidade

 

Quinta de Santa Maria: cordeiro assado Ricardo D'Angelo/Divulgação

SIM, TEMOS CORDEIRO
Aos cuidados do atencioso casal Dora e João Mota, ambos do norte de Portugal, a Quinta de Santa Maria fica em uma região com escassez de restaurantes de qualidade. Para sair do clássico bacalhau, prove a saborosa alcatra de cordeiro assada, que surge em fatias cobertas pelo molho da carne e é acompanhada de batata corada mais brócolis. Sai por R$ 108,90. De entrada, opte pela alheira grelhada, sequinha e saborosa (R$ 34,90). Rua Cerro Corá, 1548, Alto da Lapa, tel. 3022-2499. $$$

 

Caril de Camarão: do Tasca da Esquina Lucas Terribli/Divulgação

CAMARÃO COM UM BOCADINHO DE ORIENTE
À frente da Tasca da Esquina, o chef português Vítor Sobral também é sócio da Padaria da Esquina. O caril de camarão (R$ 107,00), expedido pela bem treinada equipe de cozinha, é apresentado em uma panelinha de metal. O caldo, cremoso e picante, vem com cubos de tomate, que suavizam o ardor. A pedida é finalizada com generosa quantidade de coco e um toque de coentro. Ganha a companhia de arroz com abobrinha e castanha-do-pará. Alameda Itu, 225, Cerqueira César, tel. 3141-1149. $$$

 

Costa Nova: tripas à moda do porto Clayton Vieira/Veja SP

DOBRADINHA DE PESSOA
Com bons preços e qualidade da comida caminhando juntos, o Costa Nova oferece algumas opções nem tão conhecidas assim do paulistano. Tanto a matriz, em Pinheiros, quanto a unidade do Jardim Paulista servem as tripas à moda do Porto, prato tradicional do norte de Portugal que já foi celebrado em um poema de Álvaro de Campos, heterônimo de Fernando Pessoa. A cumbuca traz a tripa combinada a feijão-branco, linguiça portuguesa, costela suína e pé de boi. Vem com arroz branco e custa R$ 59,00 em Pinheiros e R$ 63,00 nos Jardins. Rua Vupabussu, 79, Pinheiros, tel. 3032-3273; Alameda Lorena, 1908, Jardim Paulista, tel. 3063-2876. $

Continua após a publicidade
Publicidade