Roteiro

Lugares para comer barato perto do Teatro Municipal

Dez sugestões de restaurantes e lanchonetes na região para matar a fome sem gastar uma fortuna

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

rodizio almanara 2272
Almanara: rodízio de especialidades árabes apenas no centro (Foto: Fernando Moraes)

Fazer um lanche ou uma refeição mais completa depois de um bom espetáculo faz parte do programa.

Veja dez endereços, entre restaurantes e cafés, para matar a fome nos arredores do Teatro Municipal:

+ Roteiro completo: onde comer se você for ao teatro, cinema ou exposição

 

  • Árabes

    Almanara - República

    Rua Basílio Da Gama, 70, Centro

    Tel: (11) 3257 7580

    VejaSP
    14 avaliações

    Explica a popularidade da rede comandada por Douglas Coury, filho do fundador Zuhair Coury, a boa localização dos endereços, a maioria em shoppings. Apesar de fora das praças de alimentação, o serviço prestado tem cara de fast-food. A salada fatuche (R$ 36,90) chega à mesa quase instantaneamente. Pena que o frescor das folhas, temperadas muito tempo antes, fique comprometido, assim como a integridade das torradas de pão árabe. Para uma opção sem carne, há o beirute kalage (R$ 29,90), de queijo prato, tomate e um cheiro distante de orégano. Agrada mais o charutinho de folha de uva (R$ 44,80) bem montado com arroz misturado a lentilha e cebola dourada (R$ 41,20). Apenas a unidade mais charmosa da rede, no centro da cidade, oferece as especialidades em rodízio (R$ 74,50). Bem azedinha, a coalhada seca preparada lá mesmo é uma delícia para ser provada de entrada com pão torrado. Depois, parta para a saborosa abobrinha recheada.

    Preços checados em 24 de junho de 2016.

    Saiba mais
  • Naturais

    Apfel - Centro

    Rua Dom José de Barros, 99, Centro

    Tel: (11) 3256 7909

    VejaSP
    2 avaliações

    Uma das campanhas vegetarianas de marketing mais bem-sucedidas, a Segunda sem Carne busca convencer as pessoas a deixar de comer proteína animal pelo menos uma vez por semana. Pois aqui, ela vale todos os dias, com receitas variadas apresentadas em bufê. O preço é R$ 29,50 no centro, onde o proprietário Carlos Beutel responde pelas receitas. Nos Jardins, custa R$ 30,00 de segunda a sexta e R$ 35,00 aos sábados, domingos e feriados. Nesse endereço, quem se encarrega dos pratos é a chef chilena Mylenne Signé. Entre as especialidades aparecem sopa de abóbora bem ralinha e torta integral de brócolis, farfalle ao alho e óleo quase sem tempero. As opções se completam com arroz integral e lentilha cremosa. Para a sobremesa, aparecem de tempos em tempos a cuca de banana e a compota de goiaba com canela. Atitude simpática, a água filtrada natural ou aromatizada (com hortelã, laranja ou maçã, dependendo do dia) é cortesia.

    Preços checados em 11 de maio de 2016.

    Saiba mais
  • Cafés

    Canelinha

    Rua Dom José De Barros, 32, República

    Tel: (11) 3255 2363

    Sem avaliação

    O espaço é minúsculo e bem simples. Daqueles que passam batido aos olhares mais apressados. Se estiver em busca de um cafezinho, porém, encoste-se ao balcão e peça por um canelinha. A bebida que dá nome à casa combina expresso, espuma de leite e boas doses de canela. Uma fatia de bolo ou um pão na chapa acompanham.

    Saiba mais
  • Cozinha variada

    Café Girondino

    Rua Boa Vista, 365, Centro

    Tel: (11) 3229 4574

    VejaSP
    11 avaliações

    Embora não tenha nenhuma semelhança com o original, o nome é inspirado em um famoso bar homônimo que existiu na Praça da Sé no século XIX. Por isso, faz o gênero vintage para atrair os turistas que circulam pelo centro. De algumas de suas janelas, é possível avistar o Mosteiro São Bento, enquanto vão chegando à mesa sugestões como a salada abdala (rosbife de filé-mignon, rúcula, parmesão, batata palha e molho de mostarda; R$ 34,90) e o ravióli de ricota, espinafre e ervas ao sugo (R$ 47,90), que sempre vem cozido demais. Em porção de oito unidades, os bolinhos de abóbora e carne-seca (R$ 22,90) dão um clima de boteco ao lugar. A melhor opção da casa fica para o final. É o delicioso arroz- doce (R$ 13,90), valorizado pelo acréscimo de raspas de limão.

     

    Preços checados em setembro/outubro de 2014.

    Saiba mais
  • Cafés

    Caffè Latte - Centro

    Rua do Comércio, 58, Centro

    Tel: (11) 3242 1700

    1 avaliação

    Agrada o cappuccino vienense, com chocolate no fundo da taça e uma camada generosa de chantili. Uma fatia de bolo de coco regado a leite condensado pode acompanhá-lo. Caso prefira um salgado, fique na empada de palmito de massa bem amanteigada.

    Saiba mais
  • Cafés

    Café Martinelli Midi

    Rua Líbero Badaró, 508, Centro

    Tel: (11) 3104 6825 ou (11) 3104 2970

    4 avaliações

    Na década de 20, quando o Edifício Martinelli foi construído, um prédio de 130 metros de altura era tão incomum que os paulistanos discutiam se ele pararia em pé ou não. Passado quase um século, a construção continua firme e forte, apenas um pouco ofuscada pelos arranha-céus que cresceram ao seu redor. Há vinte anos no piso térreo do prédio, esta cafeteria remete ao passado na decoração, mas está alinhada com as exigências contemporâneas de qualidade. O expresso feito com grãos de origem controlada custa R$ 3,50. No cardápio, há opções de lanche simples, como o misto quente de presunto gordo ou peito de peru, apelidado de pátio do colégio (R$ 11,00), e também pratos rápidos. Um francês vol-au-vent de frango acompanhado de salada sai por R$ 29,90. Torta de chocolate com sorvete de baunilha, R$ 14,00.

    Preços checados em 20 de novembro de 2013.

     

    Saiba mais
  • Cafés

    Café no Vidro

    Rua Sete De Abril, 111, República

    Tel: (11) 3129 8523

    Sem avaliação

    Em uma rua carente de opções mais arrumadinhas, vale a pena anotar este endereço. Resume-se a um balcão dentro de uma galeria comercial, mas prestase bem para um cafezinho. Preparada no coador com grãos da marca Fazenda Pessegueiro, a bebida é servida pura em copo americano ou com um pingo de leite. Completam o clima nostálgico os bolos caseiros, como os de fubá cremoso e de cenoura com calda de chocolate.

    Saiba mais
  • Salgados

    Casa Godinho

    Rua Líbero Badaró, 340, Centro

    Tel: (11) 3104 1520 ou (11) 3105 1625

    VejaSP
    Sem avaliação

    Aberto em 1888, este longevo empório de secos e molhados transferiu-se para o atual ponto três décadas depois. Parece que nada mudou por ali desde então: enormes estantes de madeira guardam vinhos, cervejas, conservas e grãos. Nada que ofusque o brilho de seu item mais famoso: a empadinha de massa quebradiça e topo dourado. Na receita, molho bechamel para dar mais cremosidade ao recheio. Entre as melhores versões estão as de frango, palmito e alheira, qualquer uma delas a R$ 6,00. As de camarão e de bacalhau saem um tiquinho mais caro: R$ 6,50.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Cafés

    Compagnia Del Caffè by Suplicy

    Rua Doutor Bráulio Gomes, 36, República

    Tel: (11) 3258 3941

    1 avaliação

    Destaca-se pela linha de cafés preparados com grãos da grife Suplicy moídos na hora. De sabor bem suave, o lacrima combina espuma de leite e gotas de expresso. Para acompanhamento, peça uma fatia de bolo de fubá com erva-doce.

    Saiba mais
  • Carnes

    Sujinho - Bisteca D'Ouro (Av. Ipiranga)

    Avenida Ipiranga, 1058, República

    Tel: (11) 3229 9986

    VejaSP
    3 avaliações

    Quantas gerações não subiram ou desceram a Consolação e deram uma parada no Sujinho? Estão sempre por lá os garçons das antigas, os inúmeros avisos de que não se aceitam cartões e o ambiente desencanado de restaurante-botequim. Muita gente surge apenas para bebericar uma cerveja (Original, R$ 11,50) e petiscar uma mussarela de búfala (R$ 2,60) ou a conserva de repolho (R$ 2,90) com pão. Mas fica difícil não pedir depois a quase obrigatória bisteca de contrafilé churrasqueada (R$ 42,50), o orgulho local, ou até mesmo a maminha (R$ 56,99), boa mas menos cotada. Meia-porção de mandioca frita (R$ 8,36) já está de bom tamanho para a guarnição.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO