Especial

VEJA COMER & BEBER São Paulo 2014: rodízios de carnes

Confira a seleção dos melhores endereços dessa categoria

Por: Arnaldo Lorençato e Helena Galante [Colaboraram Saulo Yassuda e Sophia Braun]

Barbacoa - Assado de Tira
Barbacoa: Bufê de antepastos acompanha as carnes  (Foto: Rafael Wainberg)

A edição especial VEJA COMER & BEBER São Paulo reúne 500 restaurantes. Abaixo, a seleção de endereços de rodízios de carnes: 

+ Tudo sobre VEJA COMER & BEBER 2014

  • Rodízios / Carnes

    Barbacoa - Itaim Bibi

    Rua Doutor Renato Paes de Barros, 65, Itaim Bibi

    Tel: (11) 3168 5522

    VejaSP
    3 avaliações

    A decoração é de um lugar clássico no estilo inglês. Colaboram para essa atmosfera detalhes em madeira escura que revestem paredes e colunas. O serviço, porém, deixa claro que se trata de um rodízio. Basta sentar-se à mesa para que cheguem sem parar petiscos e guarnições seguidos de boas carnes grelhadas: bife ancho, costeleta de cordeiro, fraldinha... Preferência nacional, a picanha nem sempre está de entusiasmar. Custa R$ 119,00. Quem opta só pelo bufê de antepastos e saladas paga R$ 62,30.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Rodízios / Carnes

    Boi Preto

    Rua Catumbi, 1393, Belenzinho

    Tel: (11) 2291 3877

    VejaSP
    1 avaliação

    Faz parte do concorrido circuito de rodízios da Marginal Tietê. Em seu salão monumental, o bufê costuma exibir apetitosos fundos de alcachofra e delicados rolinhos de abobrinha, assim como anéis de lula cortados grossos e desprovidos de sabor. Aliás, os frutos do mar não entusiasmam, nem mesmo o camarão empanado levado à mesa. Se quiser experimentar o crustáceo, vale encarar a versão ao alho. Dispense a costela prime, um tanto rígida, e concentre-se na picanha e no contrafilé argentino, estes muito bons. Custa R$ 98,90. Das sobremesas, o pudim de leite (R$ 16,00) é um acerto.

    Preços checados em 16 de março de 2016. 

    Saiba mais
  • Rodízios / Carnes

    Boizão Grill

    Rua Pedro Vaz de Campos, 33, Pari

    Tel: (11) 2291 3536

    VejaSP
    6 avaliações

    Em plena Marginal Tietê, a casa se mostra um dos rodízios de sucesso naquele pedaço. O preço é dos mais altos do gênero, R$ 119,90 por pessoa, mas vira e mexe promoções derrubam esse valor. A refeição pode ter alguns dissabores, como os risotos enjoativos ou a desfalcada seleção de aperitivos, que pode ser servida em algumas mesas sem itens como o camarão empanado. Foque o que há de melhor, as carnes, quase sempre úmidas, como a picanha, a fraldinha e o carré de cordeiro.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Rodízios

    Costelaria Rancho do Vinho

    Avenida Doutor Guilherme Dumont Villares, 321, Jardim Londrina

    Tel: (11) 3744 5899 ou (11) 3744 6383

    VejaSP
    3 avaliações

    Antes com duas casas, a marca se desligou da unidade de Itapecerica da Serra e mantém agora este único endereço no Morumbi. Presente na maioria das churrascarias da cidade, mas quase sempre em segundo plano, a costela bovina é o prato principal deste rodízio cujas carnes vão à mesa quando solicitadas. O corte bem gorduroso aparece em seis preparações distintas, só no bafo, assado direto na brasa e com molhos. Completam a oferta de carne duas opções de costelinha suína, linguiça e frango, para petiscar. Os acompanhamentos inclusos podem ser polenta, arroz de carreteiro, batata frita e banana à milanesa. Custa R$ 44,00 de segunda a sexta e R$ 56,00 aos sábados e domingos.

     

    Preços checados em setembro/outubro de 2014.

    Saiba mais
  • Rodízios / Carnes

    Fogão Gaúcho

    Avenida Marquês de São Vicente, 1767, Barra Funda

    Tel: (11) 3611 3008 ou (11) 3611 3289

    VejaSP
    2 avaliações

    A construção estilizada imita uma casa de fazenda do interior do Rio Grande do Sul. Nos mesmos moldes, os garçons vestem bombacha, aquela calça típica dos gaúchos, e vão trazendo as carnes sem parar depois de dado o sinal verde. Picanha nobre, alcatra e contrafilé costumam aparecer bem passados, mesmo para quem gosta de carnes quase cruas. Insista se for essa a sua preferência. Antes, a mesa é inundada por aperitivos e acompanhamentos, como pastéis de carne, polenta frita e anéis de cebola à milanesa. No bufê, repousam refrescantes saladas e sushis que não merecem atenção. Custa R$ 89,00 de segunda a sexta; sábado, domingo e feriados, R$ 99,00.

    Preços checados em 16 de março de 2016. 

    Saiba mais
  • Rodízios / Carnes

    Fogo de Chão - Jardins

    Rua Augusta, 2077, Cerqueira César

    Tel: (11) 3062 2223

    VejaSP
    5 avaliações

    A casa segue a clássica cartilha do rodízio (R$ 125,00): as carnes rodopiam pelo salão, trazidas por garçons de bombacha como manda a tradição gaúcha. Os cortes incluem a fraldinha, o bife ancho e a picanha, eterna preferência nacional. Completam a refeição itens levados à mesa, como os palitos de polenta e os pães de queijo, além do bem-composto bufê de saladas e antepastos. Se sobrar espaço no final, peça a sobremesa preparada em homenagem ao Porto (R$ 28,00), uma musse de chocolate recheada de geleia de vinho da cidade portuguesa.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Rodízios / Carnes

    Jardineira Grill

    Avenida dos Bandeirantes, 1001, Vila Olímpia

    Tel: (11) 3048 0299

    VejaSP
    8 avaliações

    É obrigatório conferir o bufê antes de passar às carnes nesta gigantesca casa na movimentada Avenida dos Bandeirantes. No aparador poliglota, dispensáveis sushis podem ser substituídos por peixes defumados como o hadoque. Não faltam também atrações árabes como tabule e homus e um patê de fígado de jeitão francês com uma enjoativa calda de maracujá. Entre os quentes, o bacalhau português tem presença garantida. A tropa de garçons traz uma picanha campeã, seguida pela fraldinha. Só não dá para entender o motivo do bife ancho tão duro. Também passa entre as mesas o piraíba, peixe de carne bem alva. Sai a R$ 123,00

    Preços checados em 27 de junho de 2016.

    Saiba mais
  • Carnes

    NB Steak - Vila Nova Conceição

    Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 816, Vila Nova Conceição

    Tel: (11) 3078 0999

    VejaSP
    5 avaliações

    O gaúcho Arri Coser é um empresário inquieto. Depois de ter vendido a rede Fogo de Chão, ele voltou ao mundo das churrascarias e reinventou a maneira de servir o rodízio (R$ 125,00). A primeira medida foi abolir aquele festival interminável de espetos rodando pelo salão — só seguem nas varetas metálicas a picanha e a fraldinha. Cortes como os bifes ancho e de chorizo, o assado de tira e o nb steak extraído do dianteiro bovino circulam apenas em travessas de louça sempre no ponto pedido. Se esse é o maior mérito, vez ou outra pode gerar um inconveniente, como um naco de carne frio. Ainda na coluna de acertos, está o fato de ter sido banido o bufê de antepastos, que deixa a maioria das pessoas atrapalhadas com tanta oferta. As saladas vêm direto da cozinha montadas no prato, entre elas uma versão da clássica caprese. No arremate, o sedoso pudim de leite deixa saudade (R$ 20,00). Coser tem ainda rótulos próprios de vinhos e um azeite produzido na região portuguesa do Alentejo.

    Preços checados em 2 de março de 2016.

    Saiba mais
  • Rodízios

    Novilho de Prata

    Avenida do Estado, 8777, Ipiranga

    2 avaliações
  • Rodízios

    Vento Haragano

    Avenida Rebouças, 1001, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3083 4265

    VejaSP
    11 avaliações

    Com jeitão de sede de fazenda do interior do Rio Grande do Sul, a Vento Haragano não poderia ter ambiente mais típico para o rodízio (R$ 125,00). No salão com vigas aparentes de madeira, basta dar o sinal verde para que a brigada hospitaleira inicie o serviço. Num piscar de olhos, a mesa fica repleta de petiscos e guarnições, como bolinho de mandioca e banana frita. Há ainda o bufê com tenros palmitos, presunto cru nacional, entre outros itens. Em vez de dispersar o apetite em meio a essas opções, é melhor se concentrar nas boas carnes, como o carré de cordeiro, a fraldinha, a costela premium e a picanha.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO