Imagem Blog

Blog do Lorençato

Por Arnaldo Lorençato Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
O editor-executivo Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há mais de 30 anos. De 1992 para cá, fez mais de 16 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista é professor-doutor e leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie
Continua após publicidade

Cozinha do Lorençato convida Salvatore Loi

O chef da trattoria Moma - Modern Mamma Osteria e do premiado Mondo Gastronômico revela porque deixou dois restaurantes que levavam seu nome

Por Arnaldo Lorençato Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 20 jan 2022, 14h11 - Publicado em 13 dez 2019, 01h09

O episódio número 27 do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, é um dos mais reveladores de todos realizados até agora. Traz detalhes da carreira do chef italiano Salvatore Loi, responsável pelas cozinhas de dois sucessos paulistanos, a premiada trattoria Moma – Modern Mamma Osteria, essa em parceira com o também chef Paulo Barros, e o Mondo Gastronômico, com outros sócios e pelo qual ganhou o prêmio de melhor menu executivo por VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER.

Nunca mais terei um restaurante com meu nome

Salvatore Loi

Estão no episódio histórias como sua chegada ao Brasil, uma feliz coincidência que o aproximou do Grupo Fasano, quando a mais cintilante casa do grupo havia perdido seu cozinheiro. Loi ficou lá mais de uma década e noticiei sua rumorosa saída com exclusividade nas páginas da Vejinha (leia aqui).

Loi: “o novo Moma terá outro nome e um cardápio” (Arnaldo Lorençato/Veja SP)

Depois disso, o profissional passou por alguns endereços, inclusive dois deles que originalmente levavam seu nome ou sobrenome na fachada. Teve problemas e acabou deixando os dois. “Nunca mais terei um restaurante com meu nome”, garante.

O chef conta os motivos das rupturas com esses estabelecimentos. O primeiro lugares que ele saiu foi o Loi Ristorantino, do qual foi sócio, que hoje segue apenas como Ristorantino (veja como foi o caso). O outro era o Salvatore Loi, transformado em Evvai depois que ele partiu (saiba mais clicando aqui). Nesse segundo endereço, brilha seu ex-braço-direito Luiz Filipe Souza, um jovem talento premiado como chef revelação em 2018 e, neste ano, o autor do prato do ano estampado na capa do Comer & Beber. Loi diz o que acha do ex-pupilo.

Descreve ainda como será a espécie da primeira filial do Moma, em Pinheiros, uma trattoria como nome e cardápio diferentes. “No Moma, eu coloco toda com a minha inventividade e o Paulo Barros dá o toque comercial. É uma parceria fantástica”, comemora. É essa cumplicidade culinária que ele pretende levar para o novo endereço.

Continua após a publicidade

Para ouvir esse papo quentíssimo, dá o play no YouTube, no Spotify, no Deezer ou aqui:

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.