Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Memória Por Blog Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.

10 brinquedos que marcaram os 80 anos da Estrela

Do Pega Varetas ao musculoso Boneco Falcon, lançamentos da marca trazem boas memórias de infância para todas as gerações

Por Roosevelt Garcia 7 mar 2017, 18h47

Neste ano, a Estrela comemora 80 anos de existência. Isso quer dizer que, não importa a idade que você tenha, certamente algum brinquedo da marca lhe traz boas lembranças de infância.

  • A marca nasceu em 1937 como uma simples fábrica de bonecas de pano e carrinhos de madeira. O auge do sucesso aconteceu entre os anos 70 e 80, mas ainda hoje a Estrela é a maior fabricante de brinquedos do Brasil.

    Relembre alguns dos brinquedos mais legais dessa trajetória:

    Genius

    O primeiro brinquedo verdadeiramente eletrônico do Brasil ainda hoje é querido por todos, mas na época de seu lançamento, em 1980, foi uma verdadeira avalanche de gente querendo brincar com a novidade. Recentemente ele voltou a ser fabricado, e apesar da idade, ainda é um brinquedo muito legal!

    Boneca Gui Gui

    Primeira boneca “viva” da Estrela, lançada ainda nos anos 60. Era só mexer os braços que ela caía na risada. Foi fabricada até a década de 80.

    Falcon

    O primeiro boneco pra meninos (que hoje chamamos de action figures) foi lançado em 1977, inspirado nos bonecos G.I Joe americanos. O maior sucesso dessa série foi Falcon Olho de Águia, que movia os olhos quando apertávamos um botão em sua nuca.

    Boneca Susi

    A versão brasileira da Barbie tinha muito mais a ver com o tipo de mulher brasileira. Foi a primeira boneca “da moda”. Foi lançada em 1966 e fabricada ininterruptamente até 1985. Ficou um tempo fora de linha, mas voltou remodelada em 1997, mais parecida com a boneca americana.

    Continua após a publicidade

    Stratus

    O primeiro carro rádio-controlado da Estrela foi lançado em 1979. Tinha controle remoto com dois botões e marcha a ré automática: era só bater em algum obstáculo, que ele voltava sozinho. Conhecida popularmente como “de corrida”, a versão seguinte do brinquedo era repleta de adesivos de patrocinadores.

    Banco Imobiliário

    É de longe o brinquedo mais vendido da história do Brasil, com mais de 30 milhões de unidades em seus mais de 70 anos de vida. Foi lançado em 1944 e é uma versão do Monopoly americano, que, hoje em dia, até tem um representante no Brasil, mas o Banco Imobiliário continua imbatível.

    Boneca Amiguinha

    Era realmente uma amiguinha das meninas, porque tinha praticamente o mesmo tamanho que elas! Seus quase 90cm de altura faziam dela a parceira ideal para as brincadeiras de casinha das garotinhas desde os anos 60. Ficou um tempo fora de linha, mas voltou a ser fabricada recentemente.

    Autorama

    O sonho de todo menino dos anos 70 e 80 passou por esse brinquedo, tanto que a palavra “autorama”, de marca registrada da Estrela, acabou virando sinônimo de brinquedo elétrico de carrinhos que simulam uma corrida de verdade. Grandes nomes do automobilismo brasileiro foram homenageados pela Estrela, dando seus nomes a versões do brinquedo, como Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet e Ayrton Senna.

    Pula Pirata

    Lançado em 1978 – e fabricado até hoje – é basicamente um jogo de sorte, e não de habilidade. As crianças se revezam no encaixe de pequenas espadas num barril, e um dos furos faz o pirata saltar. Um complicado sistema de molas interno muda sempre o furo que dispara o pirata, e a diversão está não só em tentar não fazer o boneco saltar, mas também e presenciar o susto quando isso acontece.

    Pega Varetas

    Simples, mas muito popular. O segredo é retirar varetas que foram espalhadas umas sobre as outras, uma de cada vez, e sem mover as outras. Cada cor tem uma pontuação diferente, sendo que a preta é a que vale mais. O sucesso foi tanto que o jogo continua sendo fabricado até hoje, 56 anos depois.

    Continua após a publicidade
    Publicidade