Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Memória Por Blog Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.

Livro conta caso de Farah Jorge Farah, médico que esquartejou ex-amante

Catorze anos após o crime, cirurgião foi encontrado morto e vestido de mulher em sua casa. "O Médico que Virou Monstro" traz detalhes inéditos da história

Por Sérgio Quintella Atualizado em 10 dez 2021, 10h14 - Publicado em 10 dez 2021, 06h00

Quando os policiais chegaram à casa do médico Farah Jorge Farah, 68, na Vila Mariana, em 22 de setembro de 2017, o homem que ficara conhecido por matar e esquartejar sua ex-amante e paciente, Maria do Carmo Alves, estava morto na cama, com um corte na perna e vestido de mulher.

No dia anterior, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) havia determinado que ele voltasse à cadeia para terminar de cumprir a pena de catorze anos que recebera pelo assassinato de Maria do Carmo, catorze anos antes.

O desfecho da história surpreendeu até o experiente delegado Osvaldo Nico Gonçalves. “Ele colocou uma música sinistra, uma música de terror, coisa estranha, fúnebre. E se vestiu com roupas de mulher, colocou seio, injetou silicone no próprio corpo”, afirmou Nico, à época. Farah era cirurgião plástico.

+Conta de gás canalizado fica até 22,2% mais cara neste sábado (10)

Esses fatos foram contados na ocasião por Vejinha, mas detalhes inéditos do caso, tanto do crime quanto do final da história, são narrados agora pela jornalista Patricia Hargreaves no livro O Médico que Virou Monstro, da editora Máquina de Livros, recém-lançado.

Foto mostra peças de roupa feminina usadas pelo cirurgião.
Roupas femininas usadas por Farah. TV/Reprodução

Um deles é que Farah chegou a se aproximar da família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, antes de ele assumir o Planalto. Lá pelos anos 1990, o cirurgião consultou a hoje falecida esposa de Lula, Marisa Letícia. “A partir daí, as duas famílias ficaram próximas. Lula chegou a receber o cirurgião e os pais dele em seu apartamento em São Bernardo do Campo, onde cozinhou um peixe na folha de bananeira”, conta Patricia Hargreaves.

“Em retribuição, o político e dona Marisa foram chamados para um banquete árabe na casa dos Farah. O médico também estava entre os convidados da festa de aniversário de 50 anos do ex-presidente.”

Continua após a publicidade

Capa do livro
Capa do livro “O Médico que Virou Monstro”, da jornalista Patricia Hargreaves. Divulgação/Divulgação

+Sesc São Paulo realiza retrospectiva de filmes brasileiros lançados no último ano

No campo da investigação, o livro mostra que o caso foi o primeiro do Brasil a ser esclarecido com a ajuda de um produto chamado luminol, que detecta a presença de sangue. Posteriormente, a substância foi utilizada em diversas outras investigações criminais, famosas ou não.

Defendido por advogados de peso, Farah Jorge Farah ficou apenas quatro anos encarcerado. Durante o período, não conheceu nenhuma penitenciária do estado, pois ficou detido em uma delegacia da capital destinada a presos com formação superior.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 15 de dezembro de 2021, edição nº 2768

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)