Clique e assine por apenas 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Moma — Modern Mamma Osteria ganhará nova unidade em 2020

O restaurante, com Salvatore Loi entre os sócios, terá outro nome e outro cardápio. O chef promete ainda mais um negócio gastronômico para o próximo ano

Por Arnaldo Lorençato - Atualizado em 13 Dec 2019, 11h01 - Publicado em 13 Dec 2019, 10h49

O ano de 2020 promete ser intenso para os chefs Salvatore Loi e Paulo Barros. Sócios da trattoria Moma — Modern Mamma Osteria, que bomba desde a inauguração, em 2016, no Itaim Bibi, e foi premiada no ano seguinte como a melhor de sua categoria por VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER, eles vão abrir, digamos, uma espécie de filial. “Terá outro nome e o cardápio não será o mesmo”, adianta Barros.

Nesse momento, a dupla discute como batizará a casa, que entrará em reforma em janeiro, com projeto assinado pelo arquiteto Otavio de Sanctis, o mesmo do endereço original. Um detalhe curioso é que a novidade vai estacionar no número 342 da Rua Ferreira de Araújo, em Pinheiros, e, certamente, disputar a clientela com o quase vizinho Più, que arrebenta de público no 314 da mesma rua. “Provavelmente se chamará Seconda Mamma”, revela Barros.

Loi conta que para esse ponto, cuja abertura está prevista para o fim de abril, foi importada da Itália uma máquina que produz massas frescas curtas. “Teremos fusilli, rigatoni, paccheri, orecchiette e pennette”, diz Loi. “Para acompanhar, estarão no cardápio molhos clássicos como o de tomate, mas sempre com um toque de modernidade.” O paccheri, por exemplo, receberá uma combinação de lulas carameladas, abobrinha e tomate-cereja.

O projeto do novo Moma: assinatura do arquiteto Otavio de Sanctis Divulgação/Veja SP

Esse não é o único projeto em que Loi está à frente. O italiano nascido na Sardenha também comanda o igualmente vitaminado Mondo Gastronômico, premiado com o título de melhor menu executivo até 60 reais na mais recente edição do guia COMER & BEBER e que se prepara para uma expansão diferente.

Continua após a publicidade

Com essa marca dos Jardins, o chef está montado um restaurante voltado só para entregas, conhecido em inglês como dark kitchen. “Devemos começar a operação em fevereiro. Faremos todos os pães do Mondo nessa cozinha que vai funcionar bem pertinho, na Rua Barão de Capanema, 214”, diz. “Nosso foco será os sanduíches, mas teremos massas que possam viajar bem, entre elas o nhoque frito. Prepararemos ainda saladas e doces dentro desse mesmo conceito de delivery.”

Polivalente, Loi também é o convidado do podcast Cozinha do Lorençato, que está no ar desde sexta (13). Ao longo do programa, o profissional conta um pouco de sua carreira e por que não deu certo a parceria em dois estabelecimentos que levaram seu nome, o Loi Ristorantino, hoje só Ristorantino, e Salvatore Loi, transformado em Evvai.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 18 de dezembro de 2019, edição nº 2665.

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato
Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.brCaderno de receitas:
+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma
+ O tiramisu original
+ O melhor petit gâteau do Brasil

E para não perder as notícias mais quentes que rolam sobre São Paulo, assine a newsletter da Vejinha.

Publicidade