Cozinha do Lorençato convida Olivier da Costa

Dono do Seen, sucesso na cobertura do Hotel Tivoli Mofarrej, o empresário acaba de lançar o restaurante virtual Savage em São Paulo

No 19º programa da temporada, o Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia recebe seu primeiro convidado internacional. Mas não fiquem preocupados. O episódio não terá legenda. O papo é com o português Olivier da Costa. O restaurateur nascido em Lisboa, faz um sucesso “brutal”, como se diz na terrinha. Ele está comando de cinco casas que se multiplicam em doze endereços — Olivier Avenida, K.O.B. (Knowledge of Beef), Guilty, Yakuza e Seen, com o qual fincou bandeira em São Paulo em 2017, antes mesmo da versão portuguesa ter sido aberta na capital lusa um ano atrás.

O empresário-cozinheiro traz agora à cidade o Savage. Nessa era de pedidos virtuais, o novo restaurante não possui salão e foi aberto apenas para entrega. Com matriz em Lisboa, vende por lá uma média 140 refeições a cada dia. O cardápio é dos mais sem fronteiras, no estilo de tudo um pouco.Traz burritos, tacos, sushi rolls e até um hambúrguer na tortilla.

“As pessoas não tem mais tempo para cozinhar porque passam muito tempo nas redes sociais no telemóvil (ops!, celular para os lusos). Vão pedir cada vez mais comida em casa”, pontifica.

Costa: “O golfe perdeu um jogador para ganhar um Tiger Woods da cozinha”

Costa: “O golfe perdeu um jogador para ganhar um Tiger Woods da cozinha” (Monique Paoletti/Veja SP)

Na conversa, Costa também dá a receita para fazer sucesso com restaurantes. “É preciso ter uma boa dose de loucura”, acredita.

Conta ainda que se não fosse dono de restaurantes, seria jogador de golf profissional. Certamente a figura paterna deve ter lhe influenciado sobremaneira. O pai Michel da Costa, filho de portugueses nascido no Marrocos,  foi o primeiro chef a ter um restaurante estrelado pelo Guia Michelin, em Lisboa, ainda nos anos 1970. Era uma casa com seu nome no Castelo de São Jorge.

Logo depois, Costa pai estreou na TV como apresentador do programa Lúculos e Brócolos. Ensinava os telespectadores os segredos da cozinha tradicional portuguesa. Foi um estourou. “Tive um crash com meu pai no início da minha carreira”, conta. Mas reconhece. “O nome dele abriu portas.”

Para saber tudo que rolou nesse papo, dá o play no YouTube, no Spotify, no Deezer ou aqui:

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s