Os cinco restaurantes mais caros de São Paulo

Caviar e kobe beef estão na lista dos pratos com preços mais altos da cidade - e um deles custa mais de 1000 reais

Em busca dos pratos mais caros da cidade, vasculhamos os cardápios de dezenas de restaurantes, todos eles avaliados pelos críticos de VEJA SÃO PAULO e cotados com quatro cifrões ($$$$) no guia VEJA COMER & BEBER 2015/2016.

+ Veja os vencedores do guia VEJA Comer & Beber

Ou seja, o valor de uma refeição completa nestes endereços, com couvert, um prato de custo médio, sobremesa, água mineral e serviço, custa acima de 220 reais por pessoa. 

No topo da lista está o Fasano, eleito o melhor italiano da cidade. Mas (surpresa!) a sugestão mais cara deste endereço cinco-estrelas não está entre os pratos principais e sim na seção das entradas. Iguaria cara em qualquer lugar do mundo, o caviar é servido na primeira etapa da refeição, em porção de 50 gramas, por 1600 reais. A entradinha da marca italiana Giaveri é sugerida para dois e chega na companhia de blinis (panquequinhas) e creme azedo. No menu do elegante endereço consta ainda os camarões ao molho de vinho branco e limão servidos com berinjela grelhada por 208 reais (este poderia estar na quarta posição, mas optamos por selecionar um único prato de cada endereço). 


Varanda RibeyeVaranda Ribeye

 (/)

Um corte de ribeye (kobe beef) servido no Varanda ocupa a segunda posição no ranking dos mais caros da cidade. A carne correspondente ao filé da costela bovina sem osso, com 380 gramas sai por 312 reais. É uma sugestão individual, que chega à mesa na companhia de um acompanhamento, que pode ser o purê de batata e queijo provola.

Os melhores endereços Bons e Baratos de VEJA COMER & BEBER 

Bife de chorizoBife de chorizo

 (/)

Já premiado por VEJA COMER & BEBER como o melhor restaurantes de carnes de São Paulo, o Baby Beef Rubaiyat aparece no terceiro lugar da lista, com um empate em dois cortes, ambos vendidos por 262,00 reais: o bife de chorizo e o baby beef da raça wagyu tropical, cruzamento de brangus com wagyu japonês. 

Já a lagosta ao thermidor, do português A Bela Sintra, sai a 236 reais. Montada sob um purê de batatas, ela é gratinada na própria casca e leva molho bechamel. 

Camarões rosa de Santa CatarinaCamarões rosa de Santa Catarina

 (/)

Na quinta posição está o camarão-rosa de Santa Catarina ao molho de champanhe com caviar, do VARIADO La Tambouille. A sugestão custa 184 reais.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s