Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

MasterChef 5: saiba o que vai rolar na nova temporada de amadores

Entre as novidades, os competidores duelarão em provas específicas como a de bolo de chocolate e participarão de externas, uma delas gravada em Santos

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 20 mar 2018, 20h06 - Publicado em 28 fev 2018, 21h04

Com emoção, muita emoção. Essa é lógica da oitava temporada do MasterChef Brasil, a quinta para cozinheiros amadores, que estreia hoje (6), com apresentação de Ana Paula Padrão. Para conseguir um lugar no reality culinário, os 40 candidatos se enfrentarão em duelos e o vencedor da prova levará o avental.

Cada uma das duplas ficará sob a mira dos jurados  Paola Carosella (Arturito e La Guapa Empanadas), Erick Jacquin (Tartar & Co e Le Bife) e Henrique Fogaça (Sal GastronomiaJamileAdmiral’s Place e Cão Véio) em provas específicas. Entre os temas escolhidos estão massa fresca, bolo de chocolate, culinária oriental e cozinha regional. Parece conta de maluco, mas dos 40, 21 conquistarão o avental.

Mas o número está certo, já que a 21ª vaga sairá de uma repescagem com os melhores cozinheiros eliminados nos duelos anteriores. Buscando maior agilidade e uma aproximação mais imediata com o público, todos os selecionados serão apresentados ao final do segundo episódio.

Alerta – um possível spoiler sobre um dos interessados em ingressar no show de talentos: na foto acima de divulgação, um homem usa uma camiseta da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Será que o traje revela algo sobre ele?

Se as novas regras incluem duelos para a conquista do avental, ao longo da temporada mais de um aspirante a MasterChef pode ser eliminado durante a competição. Ou seja, vai valer a lógica do ‘não se salva ninguém’, o que deve aumentar a temperatura no estúdio e os batimentos cardíacos dos participantes.

Continua após a publicidade

Os episódios, que começaram a ser gravados em 6 de fevereiro, já incluem duas grandes externas. Uma delas foi na Base Área de Santos, onde os rivais cozinharam para 150 soldados. Desse grupo de militares, 40 são chamados de falcões, ou seja, fazem parte do esquadrão de elite da aeronáutica.

A outra atividade fora do estúdio terá como cenário o Centro de Tradições Nordestinas, onde será necessário preparar baião de dois para nada menos que 300 pessoas. Haja arroz e feijão-de-corda! Nesse episódio, há uma participação especial: o chef Rodrigo Oliveira, o Mocotó, Balaio IMS e o premiado Esquina Mocotó, melhor restaurante brasileiro pela edição especial VEJA COMER & BEBER. Ainda entre os convidados do programa está o casal Janaína e Jefferson Rueda, do Bar da Dona Onça e d’A Casa do Porco Bar.

Ao longo da temporada que já conta com pelo menos seis programas prontos para ir ao ar, os competidores terão a chance de encher o cofrinho. Os vencedores de provas individuais acumularão 1.000 reais no cartão de compras do supermercado patrocinador. A participação nas miniprovas também será recompensada com 500 reais para o autor da melhor receita.

A batalha de amadores se estenderá durante 22 semanas. Faça as contas: você ficará acordado até a 1 da madrugada até 17 de julho. Portanto, para ficar ligadão, prepare doses generosas de café.

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível receber as novidades pelo Twitter e seguir minhas postagens no Instagram.

Continua após a publicidade

Publicidade