Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Rua Antônio Carlos, na Consolação, atrai novos negócios gastronômicos

Leva de novidades agita a região, que recebe ainda mais público de dia e à noite

Por Ana Luiza Cardoso Atualizado em 14 fev 2020, 16h01 - Publicado em 15 jun 2018, 06h00

Um segmento de dois quarteirões na Rua Antônio Carlos, na Consolação, ganhou novidades gastronômicas no último ano. Cortado pela intensa Rua Augusta e pertinho da Avenida Paulista, o pedaço já se mostrava movimentado com estabelecimentos como o charmoso restaurante Jiquitaia e o grego Athenas.

Entretanto, a agitação cresceu ainda mais com a chegada de endereços do naipe do Guarita Burger, braço do premiado bar Guarita, em Pinheiros. Inaugurado em abril, o negócio do australiano Greigor Caisley e de seu sócio, o bartender Jean Ponce, costuma ter de engravatados a moderninhos aguardando uma mesa nos bancos de madeira instalados na calçada diante do lugar. O cardápio é recheado de lanches, sete opções de drinque e bolovos — bolinhos de ovo e carne responsáveis pela fama da casa-mãe. “Em breve, ofereceremos também hambúrgueres assinados por chefs convidados mensalmente”, adianta Caisley.

Um pouco à frente, o mineiro Paulo Purcino e sua noiva, Arianne Spagnol, abriram em novembro do ano passado a The Bagel Brasil. Com investimento de 80 000 reais, o fast-food se especializou em lanches doces e salgados feitos com os pãezinhos de origem judaica. No total, exibe dezenove sugestões, com preços entre 12,90 reais, o tostado com manteiga, e 39,90 reais, o de salmão. Os valores dali seguem a tendência dos concorrentes de não esfolar o bolso dos clientes.

Lanche da The Bagel Brasil: novidade na área Alexandre Battibugli/Veja SP

Na mesma época, apareceu na região o Mr Sun, japonês com combinados executivos que valem de 39 a 44 reais. Suas paredes pintadas de preto contribuem para uma atmosfera introspectiva. O projeto foi concebido pelo escritório de arquitetura Atelier Branco. Bem ao lado do endereço oriental, surgiu a quarta unidade paulistana do K’Pop Chicken, rede na qual o frango frito brilha como protagonista do menu.

No fim de julho, o pedaço deverá ficar ainda mais cheio, com a chegada da quarta filial da pizzaria Bráz Elettrica, especializada em redondas individuais no estilo napolitano. O espaço de 230 metros quadrados e tijolinhos aparentes, com capacidade para noventa pessoas, será o maior em relação aos outros com a bandeira, nos Jardins, Higienópolis e Pinheiros. Além dos sabores fixos, caso da portuguesa (26 reais), o cardápio trará uma opção exclusiva, mantida em segredo por enquanto.

Pizza da Bráz Elettrica, que abre em julho na via Alexandre Battibugli/Veja SP

“Acho que é o melhor momento que já vi na rua”, comemora Madhava Lila, 53 anos, dona do restaurante indiano Gopala, desde 1997 em atividade por ali, com direito a constantes filas na porta. Em 2008, após o fim de uma sociedade, a casa ganhou um “adversário” vizinho dedicado ao mesmo tipo de comida, também vegetariana, chamado Gulab Hari.

À noite, a via fica mais iluminada devido às lâmpadas coloridas posicionadas sobre o Urbe Café Bar, com ares de balada. O espaço de 160 metros quadrados está lá desde 2011. Aos domingos, o dia com a maior clientela, recebe em média 500 pessoas. “A gente mistura o público do brunch e o cara da balada, que consomem cafés e drinques”, explica Fábio Pereira, sócio do local junto dos dois irmãos, Ricardo e Renato.

O japonês Mr. Sun Atelier Branco Arquitetura/Pedro Kok/Veja SP

Outro ponto que atrai o público frequentador das casas noturnas do Baixo Augusta é o UP Cozinha & Bar, inaugurado em 2016 em uma casa de três pisos com um pequeno terraço. De decoração espalhafatosa, lembra o primo distante Lekitsch, na Praça Roosevelt, de mesmo sócio. No mais antigo Jiquitaia, faz bastante sucesso o bar do 2º andar. “Para nós, esse é um movimento muito importante”, afirma Carolina Corrêa Bastos, uma das donas do lugar e responsável pelas saborosas caipirinhas.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade