Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Saiba onde comer no Bom Retiro

Selecionamos os melhores pontos para repor as energias depois de encher as sacolas

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 5 fev 2019, 14h51 - Publicado em 27 nov 2010, 00h30

Andar entre as lojas do Bom Retiro é um dos passeios favoritos dos paulistanos que gostam de comprar.

Para repor as energias, confira a seleção de estabelecimentos feita pelo time de gastronomia de Veja São Paulo:

Mussaká: clássico grego do Acrópoles Clayton Vieira/Divulgação

Acrópoles. Para um almoço regado a receitas gregas, vale conhecer este espaço com cara de boteco antigo. Os pratos devem ser escolhidos através de uma abertura na cozinha. A clássica mussaká (R$ 32,00) tem uma versão vegetariana nos fins de semana, de berinjela com espinafre e ricota (R$ 32,00). Bem macio, o carneiro assado ao molho pode ganhar a companhia de arroz úmido com frutos do mar (R$ 52,00).

Casa Búlgara
Burekas: o salgado é servido na Casa Búlgara desde 1975 Mario Rodrigues/Veja SP

Casa Búlgara. Apesar da perda de Lina Levi (1927-2018), uma das responsáveis pela introdução da bureka, um salgado popular na Europa Central, em São Paulo, a casa continua a expedir a pedida pelas mãos de Shoshana Baruch, filha de Lina. A massa folhada delicada em formato de rosquinha vem com recheios como o de queijo búlgaro feito na casa (R$ 8,20 cada uma).

Continua após a publicidade

Pizzaria Monte Verde
Pizzaria Monte Verde: espaço tradicional com massa fininha no Bom Retiro Divulgação 

Monte Verde. Há mais de sessenta anos, esta pizzaria expede massas bem fininhas com diversos recheios. Para os garçons antigos da casa, peça a versão de abobrinha com mussarela e parmesão ou a de calabresa moída com os mesmos queijos (R$ 74,00 cada). 

Pho.366: casa especializada na tradicional sopa do Vietnã Clayton Vieira/Veja SP

Pho.366. O pho, sopa vietnamita com aroma de ervas e especiarias, servida com macarrão de arroz e fatias de carne, é o carro-chefe da casa. Quem pedir a versão número 1 (R$ 45,00, grande) recebe o caldo de osso bovino e peito. À parte, chegam hortelã, coentro e limão para temperar, além de broto de feijão.

Um Coffee Co.: grãos especiais, cultivados, em sua maioria, em fazenda própria Bruno Geraldi/Veja SP

Um Coffee Co. O sucesso da casa, com duas filiais na capital, se dá em partes pelo cuidado com os grãos, cultivados em sua maioria em uma fazenda própria na cidade de Campanha (MG). Ao expresso (R$ 5,50), somam-se opções como o latte, que pode ser quente (R$ 8,00) ou gelado (R$ 10,00). Para forrar o estômago, vale pedir os ovos beneditinos (R$ 34,00), que trazem uma fatia de pão coberta por presunto, queijo, bacon, agrião e ovo poché, e também omelete com torradas de brioche (R$ 25,00).

 

Continua após a publicidade

Publicidade