Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Cinco restaurantes com boa coquetelaria em São Paulo

Dedicados a diferentes especialidades os endereços trazem cartas de drinques bem executadas

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 11 nov 2021, 18h00 - Publicado em 12 nov 2021, 06h00

Separei abaixo cinco restaurantes da cidade que, além de terem boa cozinha, dão uma atenção especial a carta de drinques. Confira.

Animus. Não são apenas as receitas da chef Giovanna Grossi, um talento-revelação, que brilham na casa de cozinha autoral. Os coquetéis ali preparados pela bartender Vanessa Civiero trazem muitos ingredientes nacionais. No refrescante uvaia-paru (R$ 32,00), vai o destilado de mandioca tiquira, limão-taiti, uvaia e calda de cumaru, a baunilha amazônica. Rua Vupabussu, 347, Pinheiros, tel. 2371-7981. Tem acessibilidade. animusrestaurante.com. $

Drinque de cor alaranjada servido em um copo de fundo redondo e decorado com uma parte da casca de uma laranja
Criolo: um dos drinques autorais de Rafael Welbert, do Balaio IMS Leo Feltran/Divulgação

Balaio IMS. No restaurante brasileiro do Instituto Moreira Salles, provam-se drinques autorais de Rafael Welbert. Um deles é o criolo (R$ 35,00), de cachaça envelhecida em barricas de canela sassafrás, angostura, vermutes seco e tinto e Campari. Avenida Paulista, 2424 (Instituto Moreira Salles), tel. 2842-9123. Tem acessibilidade. balaioims.com.br. $$

Beefbar. À frente do bar da casa de grelhados e outras pedidas está o bartender Ricardo Takahashi, o Japores. Seu garden daisy (R$ 33,00) reúne gim, jerez fino, framboesa, limão-siciliano e bitter de laranja. Rua Barão de Capanema, 320, Cerqueira César, tel. 2386-1918.  Tem acessibilidade. saopaulo.beefbar.com. $$$

Bartender posa em frente ao bar
Ricardo Takahashi: bartender do Beefbar Clayton Vieira/Veja SP

Cozinha 212. Chama-se azedim (R$ 32,00) a mistura criada por Diogo Sevílio, o Diogro, e servida na casa de menu variado. Leva vodca e infusão das cascas dos cítricos limão-siciliano, limão-taiti e laranja-baía. Rua dos Pinheiros, 174, Pinheiros, tel. 2478-6612. Tem acessibilidade. cozinha212.com.br. $$

Locale Trattoria. Premiado por VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER 2017 como melhor bartender da capital, Márcio Silva é o autor da carta de drinques da casa italiana assim como da do vizinho Locale Caffè. O gorlami (R$ 35,00), inspirado em Brad Pitt falando italiano no filme Bastardos Inglórios, leva vinho chardonnay gaseificado, mel de cacau e cítricos. Rua Manuel Guedes, 349, Itaim Bibi, tel. 97159-7371. Tem acessibilidade. Instagram: @locale.trattoria $$

Continua após a publicidade

Assine a Vejinha a partir de 12,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:

Facebook: Arnaldo Lorençato

Instagram: @alorencato

Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas: + Fettuccine alfredo como se faz em Roma

Continua após a publicidade

Publicidade