Cozinha do Lorençato convida Milton Freitas e Antonio Maiolica

O sócio e o chef da Antonietta Cucina, a melhor trattoria de São Paulo, revelam a fórmula de sucesso de público e crítica de um endereço campeão

Pela primeira vez, o Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, recebe dois convidados. No 37º episódio, estão no estúdio o chef Antonio Maiolica, responsável pelo cardápio do Antonietta Cucina, e o empresário Milton Freitas, dono desse e de outros bem-sucedidos negócios do ramo em São Paulo.

Primeiro restaurante adquirido por Freitas, em junho de 2012, o Antonietta Cucina patinou bastante até adquirir a excelência e ser premiado em 2019 a trattoria número 1 da capital pela edição VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER. Sucesso de público desde o início, a trattoria tornou o ex-executivo da área de telecomunicações conhecido como comprador de restaurantes de saúde financeira delicada que depois passaram a ser empresas lucrativas. Foram ingressando no portfólio do Grupo Antonietta, não exatamente nessa ordem, os restaurantes Jacarandá e Obá, hoje transformado em filial do Antonietta, o izakaya Taka Daru e o bar Raiz.

Sempre gostei de cozinhar. Mas comprei o Antonietta porque precisava ter um projeto em conjunto com o meu marido

Milton Freitas, restaurateur e sócio do Antonietta Cucina

O número de endereços só não é maior porque Freitas teve um sério problema de saúde no ano passado. “Quase tive um enfarto, fui parar a UTI e tive de puxar o freio de mão”, diz o workaholic assumido. Pensar que ele entrou no ramo quase que por acaso. Bom de garfo, foi fazer o curso de chef de cozinha para num futuro distante ter um plano B de carreira. Mas o casamento com o sommelier Alessandro Tagliari andava meio desgastado. “Por sugestão da nossa terapeuta de casais, comprei o Antonietta porque precisa ter um projeto em conjunto com meu marido”, conta.

Maiolica e Freitas: azeitada parceria elevou o Antonietta Cucina a melhor de sua categoria em São Paulo

Maiolica e Freitas: azeitada parceria elevou o Antonietta Cucina a melhor de sua categoria em São Paulo (Arnaldo Lorençato/Veja SP)

Cinco anos atrás, o salernitano Maiolica veio para São Paulo por sugestão do badalado chef italiano Massimo Bottura. “Fiz um curso com ele e o Alain Ducasse em Nova York e o Bottura me disse que em São Paulo teria muitas oportunidades”, revela.

Tem muito chef em São Paulo que diz que eu não faço cozinha autoral, faço comida de velho

Antonio Mailoca, chef do Antonietta Cucina

Na capital, passou lugares como o autoral Ecculy, o extinto bar Forquilha e o italiano Tappo Trattoria. O chef, que costuma ser chamado de Jacquinzinho pela amizade com Erick Jacquin, é adepto da culinária clássica. “Tem muito em São Paulo que diz que não faço comida autoral, faço comida de velho”, alfineta.

Para ouvir esse papo divertido de quase uma hora, dá o play no YouTube, no Spotify, no Deezer ou aqui:

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s