Clique e assine por apenas 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Bel Coelho volta com menus especiais do Clandestino

Depois de pouco mais de um ano de ausência em um restaurante, a chef Bel Coelho está de volta. Ainda que apenas duas vezes por mês em noites especiais, os fãs dos pratos contemporâneos da cozinheira poderão matar a saudade. + O fechamento do Dui/Clandestino + Refeições memoráveis em 2012: Clandestino + Restaurante francês com […]

Por Arnaldo Lorençato - Atualizado em 26 Feb 2017, 21h27 - Publicado em 19 Jul 2014, 12h37
Bel Coelho: dois jantares especiais por mês em sua cozinha laboratório (Fotos: divulgação)

Bel Coelho: dois jantares especiais por mês em sua cozinha-laboratório (Fotos: divulgação)

Depois de pouco mais de um ano de ausência em um restaurante, a chef Bel Coelho está de volta. Ainda que apenas duas vezes por mês em noites especiais, os fãs dos pratos contemporâneos da cozinheira poderão matar a saudade.

+ O fechamento do Dui/Clandestino

+ Refeições memoráveis em 2012: Clandestino

+ Restaurante francês com cozinha de bistrô faz refeição completa a 34,50 reais

Continua após a publicidade

Bel inaugura os jantares do Clandestino, seu restaurante sazonal, em 2 de agosto, no pequeno espaço que ela montou em sua cozinha-laboratório na Vila Madalena. Fica na Rua Medeiros de Albuquerque, 97, e atende somente por reservas pelos telefones 2861-0010 e 96055-7700 com Fábio Moreira. O novo menu com o preço você confere no fim do post.

Salada brasileira: prato de abertura do menu especial em nove etapas

Salada brasileira: prato de abertura do menu especial em nove etapas

Para quem ainda não teve a oportunidade de provar a criatividade de Bel, conto um pouco de sua história na cozinha. Profissionalmente, ela começou com apenas 17 anos em um estágio com Laurent Suaudeau, um dos melhores chefs que o país já conheceu e hoje dono de uma escola de culinária com seu nome. Depois, também estagiou em restaurantes como o Fasano e o D.O.M.

+ Em vídeo: Joan Roca, o melhor chef do mundo em 2013, come pastel de feira

+ Joan Roca participa da premiação do Comer & Beber

Continua após a publicidade

“Com o Laurent, aprendi a disciplina, e com o Alex [Atala], a criatividade”, ela me disse pouco antes de receber o prêmio de chef revelação da edição especial “Comer & Beber” de VEJA SÃO PAULO em 2004. Nessa época, estava no extinto Sabuji, no Jardim Paulistano, depois de ter tido a primeira experiência-solo no comando dos fogões no Madelleine, outra casa de vida breve, aberta na Vila Madalena em 2003.

No antigo e memorável menu dos orixás: prato dedicado à Iemanjá de robalo grelhado com pérolas de leite de coco e capim-santo mais areia de coco (Foto: Sergio Coimbra)

Prato para Iemanjá no antigo e memorável menu dos orixás:  robalo com pérolas de leite de coco e capim-santo mais areia de coco  servido num espelho (Foto: Sergio Coimbra)

Em seguida, Bel pôs o pé no avião e morou na Europa entre 2005 e 2007. Bateu cartão trabalhando em restaurantes de países como Inglaterra, França, Portugal e Espanha. Um deles era justamente o conceituado El Celler de Can Roca, localizado na cidade espanhola de Girona, contemplado com três estrelas no Guia Michelin e considerado em 2013 o melhor do mundo pela revista inglesa Restaurant, que promove o ranking anual The World’s 50 Best.

+ 10 pizzarias com redondas de dar água na boca

+ 50 menus executivos por até 50 reais

Continua após a publicidade

Na volta, fez a abertura do Buddha Bar, do qual saiu para montar com outros sócios o Dui, no Jardim Paulista. Nessa casa inaugurada em 2009, criou no piso superior o Clandestino, com um menu servido apenas uma vez por semana. De todos os cardápios especiais lá preparados, nenhum superou o da terceira temporada, dedicado aos orixás. Era ótimo.

+ Ranking com os melhores rodízios de comida japonesa de São Paulo

+ Quer saber onde almoçar ou jantar? Veja a lista de restaurantes selecionados

+ Para bancar o chef: as receitas de VEJA SÃO PAULO

O Dui foi fechado em maio de 2013. De lá para cá, Bel gravou o programa sobre gastronomia brasileira L’Assiette Brésilienne para o canal franco-alemão Arte e para o TLC da Discovery, previsto para ser exibido no Brasil só em 2015  (assista ao trailer abaixo), teve um filho, o Francisco, hoje com três meses, e montou uma cozinha-laboratório na Vila Madalena.

Continua após a publicidade

//player.vimeo.com/video/84881674

É lá que ela servirá para apenas vinte pessoas o menu Clandestino nos dias 2 e 16, sempre às 20h. Tem seis etapas e custa 188 reais . Também pode ser harmonizado com vinhos, mas o preço ainda não está definido. Nesse retorno, Bel volta a reinterpretar a culinária brasileira de maneira muito pessoal.

A conferir.

Conheça o menu de reestreia do Clandestino por Bel Coelho.

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível receber as novidades pelo Twitter.

Publicidade