Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Caio Ottoboni abre o bistrô Oui com menu a preços razoáveis

Mais um endereço se junta à ótima leva de restaurantes franceses a preços razoáveis que vem se multiplicando em São Paulo desde a inauguração do Le Jazz Brasserie cinco anos atrás. Depois do caprichado On Va Manger, na Bela Vista, agora é a vez do Oui, em Pinheiros. É uma grande promessa. O bistrô, inaugurado […]

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 27 fev 2017, 00h46 - Publicado em 16 ago 2014, 01h05
Salão charmoso: mesas pintadas pela artista plástica Cristina Britto

Salão charmoso: mesas pintadas pela artista plástica Cristina Britto

Mais um endereço se junta à ótima leva de restaurantes franceses a preços razoáveis que vem se multiplicando em São Paulo desde a inauguração do Le Jazz Brasserie cinco anos atrás. Depois do caprichado On Va Manger, na Bela Vista, agora é a vez do Oui, em Pinheiros. É uma grande promessa.

O bistrô, inaugurado no dia 21 com uma festa para convidados, é um projeto do chef Caio Guerreiro Ottoboni e fica na Rua Vupabuçu, 71, tel. 3360-4491. Ocupa o ponto deixado pelo Le Petit Trou, restaurante francês que pertenceu ao músico Edgard Scandurra e ao chef Luiz Emanuel, hoje à frente do Le French.

+ Tudo sobre o teste da Paçoquita versus a Nutella

+ Receita: cheesecake de Nutella

O funcionamento para o público têm início hoje, 22 de agosto. Até domingo, dia 24, abre apenas para almoço em sistema de soft opening. Isso equivale dizer que todos os pratos, que já têm preços atraentes, estão com 40% de desconto, uma pechincha. Esse abatimento vale inclusive para o menu executivo. Depois de uma pausa na segunda, 25, o Oui volta no dia seguinte cobrando os valores cheios estampados no cardápio, que continua vantajoso.

+ Restaurante francês com cozinha de bistrô faz refeição completa a 34,50 reais

+ 10 pizzarias com redondas de dar água na boca

+ Aprenda a fazer o tiramisu original. É  bico!

Nascido em Paraguaçu Paulista, o cozinheiro de 29 anos, cursou gastronomia no Senac de Campos do Jordão. Até maio de 2013, trabalhou como subchef de Erick Jacquin. Foram sete anos de aprendizado com o mestre francês. Quando deixou o extinto La Brasserie, Ottoboni havia recebido uma proposta para comandar o futuro Parigi Bistrot, no Shopping Cidade Jardim. Como o projeto foi postergado, Ottoboni foi para a França, onde fez estágios no Au Comte de Gascogne, de Henri Charvet, em Boulogne-Billancourt, no Le Grand Pan, de Benoit Gauthier, e no Frenchie, de Gregory Marchand, ambos em Paris.

Guerreiro Ottoboni: dono do próprio restaurante (Foto: Arnaldo Lorençato)

Guerreiro Ottoboni: dono de restaurante (Foto: Arnaldo Lorençato)

Como não houve uma concretização da proposta do Parigi Bistrot, Ottoboni resolveu traçar o próprio destino profissional. Tomou emprestado dinheiro com os familiares e se associou ao tio, Ricardo Zegaib, dono de 50% do negócio e responsável pela administração. “Nosso investimento foi de cerca de 300.000 reais”, calcula o chef-empresário.

+ Conheça o restaurante com a mais bela vista de São Paulo

Continua após a publicidade

+ Descubra cinco restaurantes mundo afora com visuais de ofuscar a retina

+ Helena Rizzo, do Maní, é a melhor chef do mundo

Atração do menu de estreia: pancetta suína com canjiquinha branca e limão-cravo (Foto: Caio Guerreiro Ottoboni)

Atração do menu de estreia: pancetta com canjiquinha branca e limão-cravo (Foto: Caio Guerreiro Ottoboni)

Embora prometa uma cozinha diferente da do Frenchie, o conceito foi emprestado dessa casa parisiense: a de oferecer comida por preços atraentes. “Não farei apenas clássicos franceses, mas pratos autorais. O cardápio deve mudar semanalmente. Para a estreia, ele reserva sugestões como a pancetta suína com canjiquinha branca e limão-cravo.

+ 50 menus executivos por até 50 reais

+ Ranking com os melhores rodízios de comida japonesa de São Paulo

+ Para bancar o chef: as receitas de VEJA SÃO PAULO

Durante a semana no almoço, adota-se a seguinte fórmula: ao pedir o prato principal, o cliente ganha a entrada ou a sobremesa. Caso pague mais 6 reais de acréscimo, tem direito ao menu completo.

As refeições serão servidas em mesas com tampos pintados como telas. São obras da artista plástica Cristina Britto, sogra de Ottoboni.

A conferir.

Conheça o cardápio de inauguração do Oui:

cardápio do Oui_Page_1

Menu de estreia

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível receber as novidades pelo Twitter.

Continua após a publicidade

Publicidade