Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Perícia conclui que morte de MC Kevin foi acidental

Cantor caiu do 5º andar de hotel na Barra da Tijuca no último domingo (16)

Por Redação VEJA São Paulo 23 Maio 2021, 18h54

Investigada pelo Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) da Polícia Civil do Rio de Janeiro, a morte do cantor MC Kevin, que caiu do 5º andar do Hotel Brisa Barra, na capital carioca, no último domingo (16), foi considerada acidental em laudo divulgado pela perícia.

O resultado da prova técnica que exclui suspeitas de “brigas” ou “ações violentas” no quarto, assinado pelo perito Luiz Alberto Moreira Coelho, corrobora com as testemunhas Bianca Domingues, e Victor Elia Fontanelle, conhecido como MC VK, que estavam presentes na noite do ocorrido. Segundo Bianca, Kevin teria tentado pular para o quarto abaixo para encobrir traição, quando escorregou. Em depoimento, VK disse que viu as mãos do amigo deslizarem antes da queda.

A necrópsia indiciou que o funkeiro faleceu em decorrência de um traumatismo craniano e hemorragia no tecido que envolve o cérebro. De acordo com o laudo médico, Kevin também sofreu treze fraturas com a queda.

As informações são do O Globo.

Assine a Vejinha a partir de 8,90 mensais

 

 

  •  

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade