Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Ex-deputado estadual Arthur do Val é cassado pela Assembleia

Com decisão, político também conhecido como Mamãe Falei fica oito anos inelegível

Por Clayton Freitas Atualizado em 17 Maio 2022, 19h02 - Publicado em 17 Maio 2022, 18h08

O mandato do ex-deputado estadual Arthur do Val (União Brasil) foi cassado pela Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) no início da noite desta terça-feira (17).

+Polícia procura por suspeito de matar aluna da Unicamp no interior

Foram registrados 73 votos favoráveis à cassação do político, também conhecido como Mamãe Falei. Ele perderia o mandato com maioria simples, ou seja, 48 votos dos 94 parlamentares.

Além dos deputados, a sessão foi acompanhada por Fabiana Tronenko, brasileira que é ex-embaixatriz da Ucrânia no Brasil.

Com o mandato cassado, Arthur do Val fica inelegível por oito anos, segundo preconiza a Lei da Ficha Limpa. A situação ocorre mesmo com o ex-deputado estadual tendo renunciado ao cargo.

O que os deputados votaram nesta terça-feira foi o projeto de lei aprovado pelo Conselho de Ética da Casa. Arthur do Val enfrentou o processo no Conselho de Ética devido a falas sexistas enviadas quando ele estava na Ucrânia, em missão humanitária, segundo justificou à época.

+Passageiros são arremessados de balão com rajada de vento

Entre as falas que lhe custaram o mandato estão que mulheres ucranianas eram “fáceis porque são pobres”.

Presente durante a sessão, o advogado Paulo Henrique Franco Bueno, que defende o ex-deputado estadual cassado, afirmou que seu cliente teve cerceamento de defesa e voltou a comparar o caso de Arthur do Val ao do também deputado estadual Fernando Cury (Cidadania), acusado de assédio contra a colega de parlamento, Isa Penna (PCdoB). Cury foi apenas suspenso durante 180 dias pela Alesp.

O deputado estadual Enio Tatto (PT) lembrou que a cassação de Arthur do Val foi a segunda num intervalo de 23 anos na Alesp. A outra tinha sido a de Hanna Garib, envolvido na máfia dos fiscais quando era vereador.

Continua após a publicidade

Relembre o caso

A ida de Arthur do Val à Ucrânia em março, país que está em guerra com a Rússia, foi amplamente divulgada em suas redes sociais. Ele foi para o país do leste europeu acompanhado de Renan Santos, coordenador do MBL (Movimento Brasil Livre).

+Espaços culturais da prefeitura poderão receber cafés e restaurantes

Enquanto ainda estava na Ucrânia, Mamãe Falei enviou áudios de WhatsApp para um grupo de amigos que jogam bola com ele, segundo justificou. Nelas, ele fazia vários comentários sexistas.

Ele tentou negar, mas depois acabou assumindo a autoria dos áudios. De volta ao Brasil, foi alvo de 21 representações no Conselho de Ética, de integrantes de vários partidos.

Além disso, também virou alvo de inquéritos no MPF (Ministério Público Federal).

Sua defesa alegou que o conselho não poderia avaliar a responsabilização do mandato do então deputado estadual, já que ele se licenciou do cargo para ir à Ucrânia. Outra justificativa era a de que as falas foram emitidas fora do Brasil.

+Defensoria aciona STF para que trans retifiquem registro civil de graça

Com o avanço do processo no conselho de ética, Arthur do Val renunciou ao mandato como forma de evitar a cassação. Mesmo assim o processo teve continuidade e virou um projeto, que foi votado nesta terça-feira e fez com que ele, além de ter sido cassado, não possa participar de nenhuma eleição até o ano de 2030.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)