Continua após publicidade

Chefs brasileiros entre os 100 melhores do mundo

O prêmio The Best Chefs Awards elege Alex Atala, do D.O.M, como o 10º melhor cozinheiro do planeta

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 27 Maio 2024, 21h30 - Publicado em 23 set 2022, 22h14

A edição deste ano do prêmio The Best Chef Awards, que elege os 100 melhores chefs do mundo, traz quatro nomes brasileiros, de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.

+ As pizzarias em São Paulo que estão entre as 100 melhores do mundo

O profissional mais bem colocado é Alex Atala, em décimo lugar — no ano passado, ele ocupou a 8ª posição do ranking mundial. Premiado em várias edições do guia VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER, o cozinheiro está há mais de duas décadas no comando do restaurante D.O.M.

O chef paranaense Alberto Landgraf, do carioca Oteque, aparece em 47° (em 2020, estava 97° e, em 2021, não foi indicado entre os 100 melhores), seguido pela paranaense Manu Buffara, cujo restaurante em Curitiba leva seu primeiro nome, na 48ª colocação (no ano passado, estava na 21ª).

A gaúcha Helena Rizzo, do Maní, fecha o ranking na 100ª posição, 17 a menos do que em 2021. No ano passado, a cozinheira tornou-se jurada do reality culinário MasterChef Brasil, conciliando-o com o comando do restaurante, o melhor de cozinha autoral por VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER.

Continua após a publicidade

+ Comer & Beber 2022: vote em seus restaurantes, bares e comidinhas prediletos

Chef Helena Rizzo sentada atrás de mesa vestida com dólmã e lenço lilás no cabelo, com o cotovelo apoiado sobre a mesa e a mão segurando a bochecha.
Helena Rizzo, chef do restaurante Maní. (Ricardo Corrêa/Veja SP)

A banca avaliadora do The Best Chef Awards é formada por 350 jurados, entre críticos, jornalistas gastronômicos e fotógrafos especializados. O principal critério é a busca por trabalhos autorais, baseados na excelência dos ingredientes, além de criatividade, inovação e sustentabilidade.

Chef do DiverXO, que tem três estrelas Michelin, o espanhol Dabiz Muñoz foi eleito o melhor do mundo pelo segundo ano consecutivo. O top 5 ainda tem, respectivamente: o dinamarquês René Redzepi, do Noma; o espanhol Joan Roca, do El Celler de Can Roca; o italiano Massimo Bottura, da Osteria Francescana; e o espanhol Andoni Luis Aduriz, do Mugaritz.

Continua após a publicidade

A premiação foi criada em 2015 pela neurocientista polonesa Joanna Slusarczyk e pelo gastronomista italiano Cristian Gadau.

+ Assine a Vejinha a partir de 9,90.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.