Imagem Blog

Notas Etílicas - Por Saulo Yassuda

Por Saulo Yassuda
O jornalista Saulo Yassuda cobre cultura e gastronomia. Faz críticas de bares na Vejinha há dez anos. Dá pitacos sobre vinhos, destilados e outros assuntos
Continua após publicidade

Casa Fluida é bar, galeria e tem apresentações de drag queens

Uma antiga residência da Consolação foi convertida nesse espaço híbrido frequentado pela comunidade LGBTQIA+. Leia a crítica

Por Saulo Yassuda Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
3 jun 2022, 06h00

Móveis de antiquário, cortinas de veludo e telas nas paredes povoam os três pisos da Casa Fluida.

Em setembro passado, uma antiga residência foi convertida neste misto de bar e galeria de arte, com mostras que variam de tempos em tempos. No comando do negócio estão o artista visual Fernando Spaziani (ex-gerente de programação do CCBB) e o professor de química Matheus Nahas.

Os cômodos ficam pequenos para tantos frequentadores, quase 100% deles da comunidade LGBTQIA+. Muitos aparecem em grupos grandes, e a adoção de comandas individuais auxilia na hora de fechar a conta. Além da varanda no último andar, é no térreo que o calor humano se concentra.

Drinque de cor clara servido em copo redondo e baixo e decorado por uma rodela de limão siciliano
Uísque sour: clássico bem executado (Ligia Skowronski/Veja SP)

Acomodados junto a mesinhas, os visitantes deixam a troca de olhares de lado quando as apresentações de drag queens se iniciam, às 22h. São shows animados, em que o figurino e a maquiagem — a tal da “montação” — são elevados a alta potência. Rolam num palquinho, de costas para a rua, de onde, através da vitrine banhada de néon, os passantes também conseguem assistir.

Continua após a publicidade

Garrafas de cerveja de 600 mililitros (Estrella Galicia, R$ 15,90) são esvaziadas pelos clientes, que ainda bebem drinques clássicos bem-­feitinhos, como o uísque sour (R$ 29,00). Outro beberico bem cotado é o adocicado dama da night (R$ 30,00), de gim, xarope de violeta, hibisco, limão-siciliano e tônica, cuja fama se deve sobretudo pela coloração azulada.

Drinque de cor azulada servido em taça alta
Dama da night: gim, xarope de violeta, hibisco, limão-siciliano e tônica (Ligia Skowronski /Veja SP)

A cozinha não é exatamente o forte, mas dá para tapear o estômago com uma seleção de queijos (R$ 31,00) ou com o bolinho de moqueca de pernil (R$ 39,00, seis unidades), puxado no dendê e de recheio mais sequinho.

Aos iniciantes no mundo das perucas: a casa oferece a chamada experiência drag, uma oportunidade de o cliente se “montar” por uma noite, com agendamento prévio (custa R$ 120,00).

Continua após a publicidade

Avaliação: BOM (✪✪✪)

Casa Fluida
Rua Bela Cintra, 569, Consolação, tel. e WhatsApp 98292-1006.
Das 18h até 1h (fecha de domingo a quarta-feira); Galeria: das 14h até 18h (fecha de quinta a segunda-feira).
Tem acessibilidade.
Instagram: @casafluida.

Para ficar por dentro do universo dos bares e da gastronomia, siga @sauloyassuda no Instagram e no Twitter.

+ Assine a Vejinha a partir de 12,90 mensais

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.