Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Café de Paris ocupa o espaço deixado pelo Le French

Depois de múltiplas tentativas de transformar o Le French em um sucesso, o empresário Dudu Burger  e seus sócios resolveram passar o negócio adiante para se dedicar à hamburgueria Meats, que acaba de ganhar uma filial nos Jardins. Assim, a casa francesa em uma atraente esquina de Pinheiros acabou fechando as portas em 30 de abril. […]

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 26 fev 2017, 16h31 - Publicado em 23 Maio 2015, 15h22
Café de Paris: nova empreitada

Café de Paris: nova empreitada

Depois de múltiplas tentativas de transformar o Le French em um sucesso, o empresário Dudu Burger  e seus sócios resolveram passar o negócio adiante para se dedicar à hamburgueria Meats, que acaba de ganhar uma filial nos Jardins. Assim, a casa francesa em uma atraente esquina de Pinheiros acabou fechando as portas em 30 de abril. O ponto não permanecerá vazio. Será ocupado pelo Café de Paris.

+ Eataly: um tour em vídeo
+ Uma surpresa na estreia do MasterChef

O novo bistrô é uma empreitada do grupo France à Vivre, que já é dono de outros dois restaurantes na cidade, o charmoso Bistrot de Paris, no fundo de uma galeria na Rua Augusta, e a novíssima churrascaria Meating, no Jardim Paulistano, além da loja Sabores da França.

Antigo inquilo: Le French fechou em

Antigo inquilo: Le French fechou em 30 de abril

Continua após a publicidade

No comando de todas as cozinhas, está o chef Alain Poletto. Desta vez, conversei com o sócio dele Cyrille Schroeder, que explica que o Café de Paris deverá ter uma proposta de “democratização” da culinária, francesa, tida sempre como cara.  “Alguns empreendores brasileiros fizeram trabalhos bacanas nesse sentido, em especial o pessoal do Le Jazz. Mas queremos propor algo ainda mais democrático”, garante Schroeder. Ou seja, um francês pop a preços razoáveis.

Planta do térreo (Camará Arquitetura)

Planta do térreo (Camará Arquitetura)

Assim que estiver aberto — a previsão é o início de agosto –, o Café de Paris terá um funcionamento peculiar. Abrirá pela manhã com serviço continuo. “Não teremos horários engessados do meio-dia às três da tarde. As pessoas poderão passar para tomar o café e comer um croissant ou uma omelete. No almoço, haverá pratos como o boeuf bourguignon. A qualquer horário teremos uma quiche ou serviremos sorvetes. Queremos mostrar que a culinária francesa tem também pratos gostosos e do dia a dia, sempre saudáveis”, adianta Schroeder. “No café, queremos uma clientela que tenha 20 anos.”

Planta do piso superior (Camará Arquitetura)

Planta do piso superior (Camará Arquitetura)

A reforma está em fase de aprovação e deve durar cerca de três meses. Além de Poletto e Schroeder, são sócios do grupo France à Vivre, o parisiense Petrit Spahija, marido do atriz Maria Fernanda Candido e dono do extinto Le Poème, onde surgiu o Meating, e o executivo franco-brasileiro Michel Siekierski, proprietário do Yesh!, restaurante de almoços em bufê dedicado à culinária judaica.

+ Passeio pelo Eataly em fotos inéditas
+ Receita: bolo brigadeiro sem leite condensado
+ Bolo brigadeiro passo a passo
Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível saber as novidades pelo Twitter.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)