Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Cozinheiro que perdeu dedo dentro de esfiha está abalado, diz família

"Ele tinha ficado três meses sem trabalhar por causa dessa pandemia", disse uma pessoa próxima

Por Redação VEJA São Paulo 15 jul 2020, 16h32

O funcionário da lanchonete de 55 anos que teve parte do dedo amputado quando cortava calabresa está afastado do trabalho e muito abalado com o caso. O acidente aconteceu na quarta-feira (8) em uma lanchonete na Zona Norte de São Paulo e ganhou repercussão após um adolescente de 14 anos encontrar o pedaço de dedo humano dentro de uma esfiha. O caso aconteceu no sábado (11) e a lanchonete foi fechada.

+ Assine a Vejinha a partir de 6,90

“Ele tinha ficado três meses sem trabalhar por causa dessa pandemia e voltou ao trabalho no fim de semana, aí foi fazer qualquer serviço que mandavam, aí aconteceu o acidente. Foi horrível, ele está muito abalado e tentando superar o que aconteceu”, disse uma mulher que atendeu ao celular do cozinheiro ao G1. Ela preferiu não se identificar. “Ele não tem registro, mas nesse sentido não temos o que falar, pois o dono da lanchonete está dando todo suporte que ele precisou até agora”, disse ela.

O jovem que comprou a esfiha deve ser indenizado, segundo o Instituto de Defesa do Consumidor (Idec). O adolescente chegou a colocar o pedaço do dedo na boca.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade