Clique e assine por apenas 6,90/mês

Novo ciclone bomba traz ventos fortes ao Sudeste a partir desta segunda

As rajadas podem chegar a 70km/h em São Paulo

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 14 set 2020, 12h31 - Publicado em 14 set 2020, 12h28

Entre esta segunda (14) e terça-feira (15), um ciclone bomba se forma no mar, na altura da costa do Sul do Brasil. A expectativa é de forte ventania sobre toda parte Sudeste do país, com rajadas podendo chegar a 70km/h. Ventos de até 90km/h podem ocorrer entre o litoral do Rio Grande do Sul e a costa sul de Santa Catarina, de acordo com informações do Climatempo.

Com a formação do ciclone e o deslocamento de uma frente fria por alto mar, na altura da costa do Sudeste, é possível que ocorram chuvas de forma pontual em áreas do leste do estado de São Paulo ainda nesta segunda (14). 

Como ocorre a formação dos ciclones bomba

Os modelos meteorológicos indicaram a formação de um ciclone extratropical na costa da região Sul nesta madrugada. Os ciclones extratropicais são áreas de baixa pressão atmosférica, comuns na América do Sul e geralmente estão associados a frentes frias.

Porém, a previsão é de que a pressão do ar caia acentuadamente num curto espaço de tempo. Quando há queda de pressão de pelo menos 24hPa (hectopascais) em 24 horas, formam-se os ciclones bomba. Esta situação não acontece com frequência, e os meteorologistas ficam mais atentos quando notam que a pressão do ar está baixando com excessiva rapidez em um local, porque isto é indicativo de tempestade e ventania.

Em julho deste ano, um ciclone bomba provocou pancadas de chuvas e fortes ventos, de até 120 quilômetros por hora, em estados do Sul do Brasil, como Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Por lá, dez pessoas morreram.

Continua após a publicidade
Publicidade