Clique e assine por apenas 6,90/mês

Bombeiro vai às lágrimas após salvar criança de afogamento em Guarujá

Joel Júnior Silva Lemos saiu do mar com menino de 4 anos no colo

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 14 set 2020, 10h08 - Publicado em 14 set 2020, 09h59

No último fim de semana, uma criança foi salva de afogamento pelo bombeiro marítimo Joel Júnior Silva Lemos, que se emocionou ao sair do mar com o menino nos braços. A foto do momento que aconteceu na Praia das Astúrias, em Guarujá, foi postada nas redes sociais e viralizou.

De acordo com o bombeiro, ele e os colegas viram quando pessoas se afogavam no mar. “Em primeiro momento não sabíamos que se tratavam de crianças”, conta ele.

Na verdade, tratavam-se de duas crianças de 4 e 10 anos e dois adolescentes de 13 e 18 anos. As vítimas são da mesma família e os pais não viram que eles estavam se afogando.

A equipe de Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar) viu as vítimas e começou a operação de salvamento. Quatro salva-vidas conseguiram chegar até a altura em que os turistas se afogavam e surfistas também ajudaram no resgate.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Lemos conseguiu salvar o menino de 4 anos. “Ele era tão pequeno, magrinho, que não cabia no flutuador. Foi quando falei para ele vir comigo e ele disse que estava com muito medo e me abraçou, exatamente como meu filho fala e faz quando sente medo de algo. Naquela hora eu me lembrei do meu filho e me emocionei muito. Tive que tentar conter a descarga de adrenalina para trazê-lo à faixa de areia. A foto tirada mostra que estou com ele nos braços como se fosse meu filho mesmo, foi muito forte a emoção. Foi tirada bem na hora que eu enxugava minhas lágrimas”, disse em entrevista ao G1.

A foto foi feita por um colega de Lemos, postada nas redes sociais e não demorou a viralizar.  “Não imaginei que teria toda essa repercussão, até porque não sou de postar nada. E eu nunca tinha me emocionado antes em um salvamento, mas dessa vez foi inevitável.”

Neste final de semana, uma garota de 15 anos morreu afogada em Praia Grande. Um homem também segue desaparecido em Guarujá desde sexta-feira (11). No feriado do Dia da Independência, 11 pessoas morreram afogadas em São Paulo.

Continua após a publicidade
Publicidade