Clique e assine por apenas 6,90/mês

‘Ciclone bomba’ provoca ventos de 80km/h em São Paulo

Fenômeno tem causado estragos no Sul do Brasil e foi percebido por aqui

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 1 jul 2020, 11h08 - Publicado em 1 jul 2020, 10h10

O ciclone extratropical que atua no Sul do Brasil, chamado de “ciclone bomba”, traz reflexos a São Paulo, que pode registrar rajadas de ventos em torno de 80 quilômetros por hora nesta quarta-feira (1°). Durante a madrugada, a ventania foi forte na capital.

O corpo de bombeiros recebeu cerca de 50 chamadas registrando quedas de árvores. Uma delas caiu sobre duas casas na Vila Mariana, zona sul da capital. Não houve vítimas.

Apesar de os ventos continuarem ao longo do dia, não há previsão de temporais, apenas chuvas isoladas.

Na terça (30), o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da prefeitura registrou ventos de 51,8 quilômetros às 13h no Aeroporto de Congonhas. No Campo de Marte, às 10h, a ventania era de 46,3 quilômetros. No litoral, duas lanchas e sete barcos afundaram em Peruíbe.

“Ciclone bomba”

O ciclone extratropical é formado pela rápida queda de pressão atmosférica. Provocou pancadas de chuvas e fortes ventos, de até 120 quilômetros por hora, em estados do Sul do Brasil, como Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Por lá, dez pessoas morreram.

+ Modelo Renata Banhara é exonerada da Alesp e filho é nomeado em seu lugar

Continua após a publicidade
Publicidade