Projetado por Rino Levi, edifício na Avenida Paulista é restaurado

O prédio possui quebra-sóis de alumínio, que regulam a temperatura interna do ambiente

Projetado em 1960, na Paulista com a Frei Caneca, foi um dos primeiros edifícios corporativos da cidade com ar condicionado central. Ainda assim, o arquiteto Rino Levi instalou ali quebra-sóis de alumínio, que protegem dos raios mais incisivos. Enquanto os envidraçados que viriam depois eram saunas que esbanjavam na refrigeração, os prédios de Levi ofereciam conforto térmico e acústico: ele pôs os brises até o térreo para dar sombra ao salão e proteger o pedestre, que desfruta a marquise ali criada. Os jardins de Burle Marx sumiram com a ampliação da avenida, em 1972. Propriedade do Itaú, foi restaurado recentemente.

Edifício do Banco Itaú na Avenida Paulista com a Frei Caneca

Edifício do Banco Itaú na Avenida Paulista com a Frei Caneca (Raul Juste Lores/Veja SP)

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 03 de julho de 2019, edição nº 2641.
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s