Clique e assine por apenas 6,90/mês
Bichos Tudo sobre o mundo pet por Veja São Paulo. Quer sugerir uma pauta? Envie para monica.santos@abril.com.br

Mulher que rejeitou vira-lata em adoção leva invertida

A moça procurou um protetor de animais e pediu especificamente por cachorros de raça, com uma desculpa para lá de esfarrapada... e ele não deixou barato

Por Carolina Giovanelli - Atualizado em 16 Feb 2018, 13h28 - Publicado em 16 Feb 2018, 12h59

O protetor de animais Magno Grilenzoni, de São Paulo, não deixou barato o pedido de uma mulher que o procurou nesta sexta (16). Ela queria adotar um cachorro. A atitude pareceu nobre até a moça dizer que aceitava apenas cães de raça, “de preferência um cocker inglês“. A interessada, chamada Cláudia, afirmou que não gosta de vira-latas por “questões estéticas“.

Grilenzoni, então, rebateu de forma divertida. Explicou que o cocker inglês não curte gente miscigenada por uma “questão estética” e que ela deveria provar ser inglesa pura para levar o pet para casa. A conversa no WhatsApp foi publicada no Facebook do ativista. O post teve mais de 8 000 curtidas e 28 000 compartilhamentos. Confira:

Reprodução/Divulgação

Esse caso não é isolado. Tem muita gente por aí que procura protetor de animais e ONGs em busca apenas de pets de raça. Um exemplo recente: Luisa Mell organizou uma feira de adoção, em outubro, e o pessoal achou que encontraria cachorros com pedigree, aqueles resgatados por ela de um criador em Osasco. Teve até fila na porta. Quando percebeu que só havia vira-latas, a turma foi embora.

ONG não é canil. A ideia ali não é oferecer animal de raça de graça, mas sim salvar bichos necessitados, que acabam sendo, na maioria das vezes, sem raça definida. Esse preconceito com vira-latas se mostra totalmente ultrapassado – eles são companhias tão maravilhosas quanto qualquer outro cão com pedigree. Cachorro não serve para trazer status a ninguém.

Publicidade