Vale a pena ir à filial paulistana do nova-iorquino Nobu? Leia a crítica

A rede, resultado da parceria entre o chef-celebridade Nobuyuki Matsuhisa com o ator Robert De Niro, é focada em receitas japonesas

Com um atraso de mais de duas décadas, um dos mais festejados nomes da moderna culinária japonesa aportou no Brasil. Casa nova-iorquina que se tornou franquia internacional e resultado de uma parceria do chef-celebridade Nobuyuki Matsuhisa com o ator Robert De Niro, o Nobu foi trazido pelos sócios do Trabuca Bar, no Itaim Bibi, representados pela advogada Ester Endo.

Vale lembrar que na época da estreia americana, Matsuhisa provocou uma pequena revolução ao lançar a mescla da cozinha do Extremo Oriente com receitas nikkei, típicas do Peru, onde ele morou.

Tartare de salmão com caviar: preparado por uma equipe afinada

Tartare de salmão com caviar: preparado por uma equipe afinada (Clayton Vieira/Veja SP)

Como essa vertente foi reproduzida à exaustão, já não causa tanto impacto, uma vez que foi apresentada aqui por muitos copistas. Alguns pratos, como o rock shrimp spice (tempurá de camarão grande em cubos ao molho picante com cogumelo shiitake sobre salada; R$ 58,00), foram parar até em rodízios.

Uma das maneiras ideais de provar a arte do chef preparada pela equipe local é o omakassê signature (R$ 290,00). Em sete etapas, tem início com um tartare de salmão coroado de caviar Giaveri ao molho de wassabi. Traz também os rock shrimp spice e uma seleção de sushis que varia de acordo com os melhores pescados do dia, entre eles chutoro, o atum meio gordo, um olhete formidável e a cavalinha, que pode pecar pelo excesso de sal, como na minha última visita. Também é de primeira o black cod, bem gorduroso e finalizado em um forno, que se observa do balcão.

Capuccino de sobremesa: feito com creme de missô com noz-pecã caramelada e sorvete de baunilha

Capuccino de sobremesa: feito com creme de missô com noz-pecã caramelada e sorvete de baunilha (Clayton Vieira/Veja SP)

De deixar saudade, o miso cappuccino (creme de missô com noz-pecã caramelada, sorvete de baunilha e espuma de cappuccino, polvilhado com café) de sobremesa lembra um sorvete de creme e café.

Para quem não quer encarar esse menu, vale provar o tiradito de polvo (R$ 48,00), receita à moda peruana, mas temperada com shoyu desidratado e a acidez do limão. Só não peça o toban de banana e shoyu (R$ 34,00), que pode vir com uma calda de caramelo de molho de soja salgada e amarga.

AVALIAÇÃO: BOM (três estrelas)

Confira o cardápio:

 (Divulgação/Divulgação)

 

 

 

 

 

 

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato
Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas:
+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma
+ O tiramisu original
+ O melhor petit gâteau do Brasil

E para não perder as notícias mais quentes que rolam sobre São Paulo, assine a newsletter da Vejinha

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s