Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

MasterChef: em ritmo nordestino com o chef Rodrigo Oliveira e o sobe/desce do suflê

Na primeira parte do episódio de hoje, o Nordeste do Brasil domina o MasterChef. O motivo é a presença de Rodrigo Oliveira, titular do fogão e sócio de dois ótimos restaurantes na Zona Norte de São Paulo, o bom e barato Mocotó e o premiado Esquina Mocotó. Aliás, o Esquina Mocotó é único representante da cozinha […]

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 26 fev 2017, 15h19 - Publicado em 28 jul 2015, 20h08
Rodrigo: apresenta os ingredientes ao participantes (Fotos: Carol Gherardi/Band)

Rodrigo: apresenta os ingredientes aos participantes (Fotos: Carol Gherardi/Band)

Na primeira parte do episódio de hoje, o Nordeste do Brasil domina o MasterChef. O motivo é a presença de Rodrigo Oliveira, titular do fogão e sócio de dois ótimos restaurantes na Zona Norte de São Paulo, o bom e barato Mocotó e o premiado Esquina Mocotó. Aliás, o Esquina Mocotó é único representante da cozinha nacional com as cinco estrelas máximas na edição especial Veja Comer & Beber, que também escolheu o Rodrigo como chef do ano.

+Erick Jacquin é autor do menu do novo Le Bife
+ La Guapa, empanaderia de Paola Carosella

Quando estiverem com Rodrigo, os concorrentes terão de abrir a caixa misteriosa. Ao erguerem o engradado de madeira, não será grande surpresa o que eles encontraram. Basta pensar no estilo de culinária do chef convidado, um pesquisador da panela sertaneja. É uma fartura de ingredientes nordestinos que podem tanto ajudar quanto confundir.

O chef do Mocotó e do Esquina Mocotó: um papo com os masterjurados

O chef do Mocotó e do Esquina Mocotó: papo com os masterjurados

Nessa cesta básica, terão feijão-de-corda, abóbora, carne-seca, carne de sol, farinha de mandioca, queijo de coalho, manteiga de garrafa, tomate, cebola, caju, cachaça e uma variedade de pimentas. Só fiquei surpreso ao saber que haverá também beijupirá, um delicioso peixe de mar usado hoje inclusive para fazer bons sushis.

Avaliação especializada: cara a cara com Jiang

Avaliação especializada: cara a cara com Jiang

Dessa batalha da carne-seca, sairão dois vencedores escolhidos pelo convidado como manda a tradição. Parte da equipe será salva ainda pelos masterjurados Paola Carosella (Arturito e La Guapa Empanadas), Henrique Fogaça (Sal GastronomiaAdmiral’s Place e Cão Véio) e Erick Jacquin (Tartar & Co). O restante vai para a segunda prova da noite. Como sempre digo, não torço para nenhum dos participantes, mas nesta etapa o Cristiano está com tudo para ser um dos vencedores. Afinal, o baiano tem intimidade com a maioria das matérias-primas.

Continua após a publicidade
Com Cristiano: credenciais para acertar. Será que ele vence?

Com Cristiano: credenciais para acertar. Será que ele vence?

Na etapa seguinte, os remanescentes terão de encarar uma prova de habilidade técnica: fazer um suflê. Ou seja, voarão da cozinha nordestina direto para a culinária francesa Cordon Bleu sem escalas. Não será fácil, não. O suflê tem de subir e depois não pode afundar. Murchou, dançou. Um baita nervosismo em cena pintará por causa dessa receita. Para piorar, começarão a rolar palpites dos que estão salvos no mezanino para o executores do suflê. É um tal de meter a colher no suflê dos outros que dará rolo, resultando em climão e discussão (rima horror!).

Sob a inspeção de Jacquin: lady Carla fez sobremesa de salmão

Sob a inspeção de Jacquin: lady Carla fez sobremesa de salmão

Para fechar, vale lembrar que no programa anterior, o time amarelo com Jiang e Raul capitaneados por Izabel (que longe das câmeras no programa de hoje vai suspirar por Rodrigo Oliveira) venceu a batalha dos food trucks (acho que isso é nome de outro reality. Enfim…). E olha que tiveram de fazer burritos, muito menos populares que  hambúrguer, que coube ao time do estressado Fernando. Nem precisa dizer porque os hamburgueiros foram derrotados…

Na cozinha MasterChef, a prova daquela noite foi porcionar um salmão inteiro e depois preparar as postas. Um desastre geral! Foi a lady Carla quem foi para casa depois de ficar na decisão dos pênaltis com a Aritana, aquela que mata um boi mas não sabe cortar um peixe. Vale lembrar que embora fina e meio mãezona, lady Carla teve sempre uma certa soberba. E desta vez tropeçou no salto ao fazer o salmão com uma calda de laranja muuuuito doce. Resultado: foi despachada porque fez sobremesa de peixe.

Por dentro do MasterChef Brasil:
+ Ana Paula Padrão conta detalhes desta edição
+ Candidatos na peneira
+ Surpresa na estreia da segunda temporada
+ Conheça os competidores
+ A prova dos cogumelos assassinos

+ A batalha dos food trucks e a destruição do salmão

Caderno de receitas:
+ Dadinhos de tapioca, do Mocotó
+ Feijoada, do Esquina Mocotó
+ Pudim de leite, do chef Alberto Landgraf

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível saber as novidades pelo Twitter.

Continua após a publicidade
Publicidade