Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Comer & Beber 2021: Kazuo é a estreia do ano

A qualidade do menu criado pelo chef Kazuo Harada, o atendimento acolhedor e o ambiente agradável levam a casa ao primeiro título

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 22 out 2021, 14h17 - Publicado em 21 out 2021, 21h28

São três os pilares que fazem do Kazuo um grande restaurante. O primeiro e mais essencial deles é a qualidade do menu, criado por Kazuo Harada. O segundo apoia-se no atendimento acolhedor, com uma equipe jovem e afinada sob o comando de Rafael Oliveira. Por último, o ambiente moderno e agradável, projetado pelo arquiteto Naoki Otake, um craque.

Harada apresenta com competência um mix de cozinhas asiáticas, uma vez que sua trajetória profissional em uma rede hoteleira americana o levou a trabalhar em locais tão distintos quanto Argentina, Japão e Dubai. Ao retornar ao Brasil, passou quatro anos à frente do Mee, restaurante carioca no interior do hotel Copacabana Palace. Convidado pelo Grand Hotel Rayon, foi para Curitiba cuidar do Hai Yo, onde ficou encarregado do cardápio até o início de outubro.

Foram a Trexx Holding, grupo empresarial que mantém no portfólio o Hard Rock Café em Ribeirão Preto, e Hanie Issa, da Tekbond, os responsáveis pela montagem do Kazuo junto do chef, com um investimento estimado de 5,5 milhões de reais.

+ Conheça os melhores restaurantes do guia VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER 2021/2022

Ostra com gema crua coberta por ovas e flores.
Ostra ao molho ponzu com gema de ovo codorna e ovas de tobiko, um das etapas do menu Ligia Skowronski/Veja SP

+ Clique aqui para conhecer todos os campeões de 2021

A melhor forma de desfrutar as receitas encontra-se na degustação (R$ 390,00). Saboreiam-se pequenas porções, como a ostra ao molho cítrico ponzu com gema de ovo de codorna crua e ovas de tobiko, uma reinterpretação japonesa. Ecos das Filipinas aparecem no beijupirá enrolado em finas lâminas ao molho de tamarindo com crocante de amendoim, pimenta-dedo-de-moça, cebola-roxa e coentro e as mesmas ovas de tobiko.

O menu pode incluir o tartare coreano de atum, o camarão na wok com noz-pecã, uma seleção de sushis, curry verde tailandês de frango com berinjela e uma versão-assinatura do pato de Pequim, que à la carte custa R$ 124,00.

Continua após a publicidade

Os acertos de Harada também se repetem nas sobremesas, que chegam numa torre envolta numa nuvem de gelo-seco que pode esconder sorvete de matchá, musse de coco com fitas da fruta, brownie de chocolate com mexerica e choux cream com creme de baunilha. Um tanto espalhafatosa na apresentação, mas não pode ser melhor complemento para o ótimo banquete oriental.

Kazuo
Rua Prudente Correa, 432, Jardim Paulistano, tel. 97620-8488 (também WhatsApp).

Avaliação: ÓTIMO (✪✪✪✪)

Assine a Vejinha a partir de 12,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato

Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas:                               

+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma 

Continua após a publicidade

Publicidade