Clique e assine por apenas 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Cozinha do Lorençato convida Helô Bacellar

Dona do Lá da Venda, a chef e escritora, que planeja inaugurar sistema de delivery, dá uma deliciosa receita caipira

Por Arnaldo Lorençato - Atualizado em 26 Jun 2020, 16h26 - Publicado em 26 Jun 2020, 07h30

O Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, nasceu em junho do ano passado, mês de festas que se aproxima do fim. E para encerrar a temporada junina, nada melhor que conversar neste episódio #55 com uma especialista em cozinha caipira, a chef Heloisa Bacellar, a Helô. Aliás foi eleita a quituteira do ano em 2017 e teve seus salgados do Lá da Venda reconhecidos como os melhores da capital por três vezes pelo guia anual VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER. A cozinheira reúne o melhor do mundo já que é formada também em culinária francesa pelo liceu Le Cordon Bleu de Paris.

O Lá da Venda é um armazém com comidinhas e objetos. Não é lugar para comer e tchau. Tem todo um contexto de alegria e convivência

Helô Bacellar, do Lá da Venda

De prosa fácil e muita meiguice no olhar, Helô tem uma definição para seu espaço de trabalho, que segue fechado por causa da pandemia. “O Lá da Venda é um armazém com comidinhas e objetos. Não é lugar para comer e tchau. Tem todo um contexto de alegria e convivência”, explica a chef que está para iniciar sua versão delivery. No bate-papo, ela conta que vai reduzir a operação e concentrar tudo na unidade da Vila Madalena. Baixará de mais de 30 para apenas oito funcionários.

Helô: “Quando dou uma receita, quero que qualquer pessoa consiga fazer aquele prato” Arnaldo Lorençato/Veja SP

Além de cozinhar, ela, que foi dona da extinta escola de cozinha Atelier Gourmand, adora ensinar pelo canal que mantém na internet, o nacozinhadahelo.com.br. “Quando dou uma receita, quero que qualquer pessoa consiga fazer aquele prato”, diz com generosidade. E deixa também um conselho para quem quer aprender a pilotar o fogão. “O conselho essencial para um iniciante na cozinha é aprender a técnica. Com uma técnica boa, ele faz o que quiser.”

Quando dou uma receita, quero que qualquer pessoa consiga fazer aquele prato

Helô Bacellar, do Lá da Venda

Escrevi certa vez que Helô é uma Sherazade de forno e fogão ao descrever receitas como quem conta uma bela história. Então, não se surpreenda. Você vai se encantar como ela descreve a preparação de um prato na seção “Receitinha”, que encerra a prosa. É a paçoca de carne, que aprendeu ainda na infância. “Não tem receita fixa, só uma base”, define essa “comida pura de roça, comida caipira”. Pode ser feita com carne-seca ou fresca refogada. “É comida para aproveitar o que você tem em casa, para render”, enaltece, lembrando que essa paçoca salgada vem de uma época em que não havia geladeira.

Continua após a publicidade
Paçoca de carne: receita que a chef aprendeu na infância Divulgação/Divulgação

O conselho essencial para um iniciante na cozinha é aprender uma técnica. Com uma técnica boa, ele faz o que quiser

Helô Bacellar, do Lá da Venda

Entre uma e outra pausa, Helô deixa escapar uma das melhores definições para cozinha que já ouvi “É afeto que transborda.” Para acompanhar a conversa, dá o play no YouTube, no Spotify, no Deezer ou aqui:

 

Assine a Vejinha a partir de 6,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato

Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas:
+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma

Publicidade