Gourmet

Restaurante Attimo ganha menu harmonizado com champanhes Dom Pérignon

A casa italiana, embaixada oficial da maison francesa na cidade, vai servir pratos criados especialmente para os champanhes Dom Pérignon Vintage 2003, Dom Pérignon Rosé Vintage 1998 e Dom Pérignon Œnothèque 1996

Por: Patricia Moterani - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Em funcionamento desde o fim de julho, o restaurante Attimo, de cardápio italiano assinado pelo chef Jefferson Rueda (ex-Pomodori), oferece a partir desta terça-feira (30) uma novidade aos clientes: um menu inteiro harmonizado com champanhes Dom Pérignon, maison francesa da qual é a embaixada oficial na cidade — isso significa que apenas lá é possível encontrar criações exclusivas para os espumantes e outros privilégios, como safras especiais.

Idealizado por Rueda e por Pascal Tingaud, chef de cuisine da casa de vinhos, e com sugestões de harmonizações de Richard Geoffroy, chef de cave, o menu acompanha taças de Dom Pérignon Vintage 2003, Dom Pérignon Rosé Vintage 1998 e Dom Pérignon Œnothèque 1996, este último considerado um vinho excepcional. São seis pratos. As entradas œuf passard (gema de ovo acompanhada por especiarias), caviar et papaye (caviar com mamão papaia), e foie gras et mole (foie gras ao molho de pimenta) são harmonizadas com a garrafa Vintage 2003. A pescada-amarela grelhada guarnecida de riso al salto mais o sorvete de ostras servido na sequência ganham a companhia do Œnothèque 1996. O copa lombo de javali com quirera ao molho de alho negro e sobremesa composta por sorvete de loukoum e rosa aparecem na companhia do Rosé Vintage 1998. "Todos os pratos foram pensados para realçar o sabor dos champanhes. O sorvete de ostra, por exemplo, tem muita mineralidade, assim como o Œnothèque 1996. Já o copa lombo traz uma certa gordura, equilibrada pela adstringência do Rosé Vintage 1998 ", diz Rueda.

Para degustar esse menu, será preciso reservar com dois dias de antecedência. Pelo menos quatro pessoas devem estar à mesa, que terá louças da Dom Pérignon e guardanapos bordados com as iniciais dos clientes. O preço para cada um é de 1480 reais. Se houver qualquer restrição a um dos ingredientes, é possível pedir ao chef a substituição dos pratos. O cardápio pode ser feito sob medida para quem quer apreciar o champanhe.

Com esse serviço, o Attimo se junta outros restaurantes paulistanos que têm cardápios elaborados especialmente para acompanhar vinhos espumantes franceses nobres. O japonês Kinoshita é o representante oficial no Brasil do champanhe Krug. Dispõe inclusive de uma sala especial, a Krug Room, de atmosfera intimista onde é possível experimentar criações harmonizadas com esse rótulo em suas variações. No Epice, de cozinha contemporânea, o menu degustação acompanha Ruinart brut e brut rosé. No espanhol Clos de Tapas, a Veuve Clicquot tem a preferência. E o premiado Maní, também de cozinha contemporânea, oferece uma vez ao ano opções feitas para os champanhes Perrier-Jouët. Em todos eles, as reservas antecipadas são obrigatórias.

Fonte: VEJA SÃO PAULO