Saiba quanto custa jantar no Maní, o 46º melhor restaurante do mundo

Da entrada à sobremesa, conheça os pratos imperdíveis do cardápio e programe-se para reservar uma mesa

Cheio de predicados, o restaurante Maní, no Jardim Paulistano, foi eleito na segunda (29) o 46º melhor do mundo pela Revista britânica Restaurant.

A nível nacional, o endereço é igualmente prestigiado. Em 2012, foi premiado com o título de melhor contemporâneo da cidade pela edição especial “Comer & Beber”, de VEJA SÃO PUALO. O trabalho afinado do casal de chefs Helena Rizzo e Daniel Redondo, ela gaúcha e ele espanhol, quebrou até mesmo a invencibilidade do D.O.M., contemplado com a sexta colocação no ranking da publicação europeia.

+ D.O.M., de Alex Atala, recua duas posições e é o 6º melhor do mundo

Almoçar ou jantar em um de seus graciosos salões — o quintal nos fundos é um charme —, pode custar de R$ 106,00 a R$ 175,00 por pessoa.

Se a escolha for o menu degustação, porém, esse valor dobra. A sequência de sete a dez receitas sai por R$ 310,00 ou R$ 475,00, harmonizada com vinhos. Opção mais simples, o menu temporada muda a cada estação e pesa R$ 160,00 no bolso.

Em tempo: as reservas para esta semana já se esgotaram. A próxima data com mesas disponíveis é terça (7). Mas cuidado para não vacilar. O restaurante disponibiliza apenas quarenta lugares dos 73 disponíveis para quem se programa.

Conheça abaixo pratos imperdíveis do Maní:

BELISQUETE:

■ Bombom de foie gras com goiabada e capa de vinho do Porto (R$ 59,00);

ENTRADAS:

■ Ovo perfecto cozido a 63°C durante duas horas e meia mergulhado em espuma de palmito pupunha (R$ 33,00);

■ Feijoada desconstruída – carpaccio de pé de porco com esferas de caldo de feijão mais paio, laranja e couve em pequenas doses (R$ 38,00);

PRATOS PRINCIPAIS:

■ Atum levemente grelhado com quinoa, chutney de amora e espuma de gengibre e shissô (R$ 69,00);

■ Bochecha de boi com purê de batata-doce (R$ 71,00);

■ Peixe do dia cozido em baixa temperatura mais tucupi, banana-da-terra e migalhas (R$ 72,00);

■ Talharim de palmito pupunha ao creme de parmesão mais azeite de trufas brancas (R$ 55,00);

SOBREMESA:

Da lama ao caos: casca de berinjela defumada com coalhada de leite de cabra, pele de lima da pérsia, gelatina de flor de laranjeira, pistache caramelado, crocante de massa kinef e sorvete de gergelim (R$ 25,00).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Sabrina Fendenburg

    Não conheço todos os restaurantes do mundo, mas já fui a muitos melhores que esse, e ainda tem mais, serviam porções decentes, não a miséria desse Mani.