Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

São Paulo diminui intervalo entre doses da Pfizer para 21 dias

Até então, a segunda dose do imunizante era aplicada após 8 semanas da primeira

Por Redação VEJA São Paulo 18 out 2021, 16h30

O governo de São Paulo irá reduzir de 8 semanas para 21 dias o intervalo entre as doses da vacina da Pfizer. A medida ir beneficiar cerca de 2 milhões de paulistas, segundo a gestão estadual.

“Vamos reduzir de 8 semanas para 21 dias o intervalo entre a 1ª e a 2ª dose da Pfizer. A medida vai beneficiar cerca de 2 milhões de pessoas que poderão completar o esquema vacinal mais cedo em São Paulo”, escreveu o governador de São Paulo, João Doria, em seu perfil no Twitter.

Neste domingo, um avião com mais de 1,33 milhão de doses de vacina contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech desembarcou pela manhã no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo.

Esse foi o sexto lote entregue somente nesta semana, totalizando 10 milhões de doses. Essas doses são referentes ao segundo contrato estabelecido entre o governo brasileiro e a farmacêutica. Até o fim do ano, a estimativa é de entrega de 100 milhões de doses da vacina. No primeiro contrato estabelecido com o Brasil, a Pfizer já havia entregue outras 100 milhões de doses.

+Assine a Vejinha a partir de 12,90.

Continua após a publicidade

Publicidade