Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Intervalo de Pfizer diminui de 12 para 8 semanas, anuncia São Paulo

A medida passará a valer a partir da próxima sexta-feira (24) e se aplica também para quem já tomou a primeira dose

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 22 set 2021, 13h03 - Publicado em 22 set 2021, 12h49

O intervalo entre as doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19 será diminuído de doze para oito semanas, informou nesta quarta-feira (22) o governo de São Paulo. A medida passará a valer a partir da próxima sexta-feira (24) e se aplica também para quem já tomou a primeira dose. Estes poderão adiantar em quatro semanas a segunda dose.

A nova estratégia definida pelo PEI (Plano Estadual de Imunização) poderá ser realizada a partir desta sexta-feira (24) pelos 645 municípios. De acordo com balanço da campanha, 6,9 milhões de pessoas já imunizadas com a primeira dose serão beneficiadas com esta redução de tempo de espera.

Cada cidadão que já recebeu a primeira dose da Pfizer poderá conferir sua carteirinha para verificar a nova previsão de retorno ao posto, contando em seu calendário 28 dias antes da data até então sinalizada para receber a segunda dose.

“A partir de hoje, cerca de 2 milhões de doses estão sendo enviadas aos 645 municípios do Estado para que a gente possa fazer antecipação e a conclusão do esquema vacinal”, explicou a Coordenadora do PEI, Regiane de Paula.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade