Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Doria cobra liberação de vacinas da Janssen pelo Ministério da Saúde

Tucano diz que mais de meio milhão de doses estão estocadas; pasta deu previsão para distribuição

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 30 jun 2021, 15h10 - Publicado em 30 jun 2021, 15h09

O governador João Doria (PSDB) cobrou do Ministério da Saúde, durante coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (30), a liberação de 678 000 doses de vacinas da Janssen para o estado. Na última semana, os Estados Unidos doaram 3 milhões de doses do imunizante para o Brasil, que precisa de apenas uma aplicação por pessoa para completar o ciclo vacinal.

Os 678 000 frascos, que devem vir para São Paulo, ainda não chegaram. “Por que o Ministério da Saúde, em quatro dias, não libera as vacinas da Janssen?”, disse o governador. O lote de vacinas chegou no Aeroporto Internacional de Viracopos entre os dias 25 e 26 de junho.

Procurado pela Vejinha, o Ministério afirma que “aguarda a liberação dos lotes pela Anvisa. A expectativa é que a liberação seja realizada ainda hoje [quarta-feira] para que a distribuição seja feita em até 48 horas”.

A aplicação de doses da Janssen na capital paulista começou na segunda-feira (28): até o momento a cidade recebeu 114 000 doses. Essas doses, no entanto, são provenientes de um contrato do governo federal firmado com a empresa, que prevê a entrega de 38 milhões de doses até dezembro.

Continua após a publicidade

Publicidade