Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Pirajá

(Desde 1998)

Tipos de Bares: Chope e cerveja

VejaSP:

Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 64 - Pinheiros - São Paulo - SP ver no mapa

Telefone: (11) 38156881

Site: @barpiraja

Horário:

segunda-feira 12:00 - 23:00

terça-feira 12:00 - 23:00

quarta-feira 12:00 - 23:00

quinta-feira 12:00 - 00:00

sexta-feira 12:00 - 02:00

sábado 12:00 - 02:00

domingo 12:00 - 19:00

Informações adicionais: Entrega em domicílio, Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (200), Levar vinhos (permite) (R$ 50)

Resenha por Saulo Yassuda

É uma resposta paulistana aos bares cariocas. Uma calçada de pedras antecede o imóvel da matriz da rede, na Faria Lima, onde o samba ecoa das caixas de som. O salão tem prateleiras repletas de garrafas de cachaças de rótulo próprio, matéria-prima de caipirinhas ou batidas como a boa maracujina (R$ 19,00), com a pinga, polpa de maracujá, licor de laranja e leite condensado, servida com bastante gelo e pimenta-rosa. Dá muito certo, diferentemente do gim-mate (R$ 34,00), gim-tônica com acréscimo de chá, numa composição em que não se sentem as bolinhas de gás esperadas. Ainda para molhar o gogó, vale pedir o chope (Brama, R$ 9,90), que ganhou a versão Extra Pirajá (R$ 10,90), não filtrada. Para comer com a mão, o bolinho cupinzeiro (R$ 41,00, seis unidades), de cupim, divide a atenções com o de espinafre e queijo da Serra da Canastra (R$ 37,00, seis unidades). Disponível apenas no almoço da semana, no pê-efe de sobrecoxa de frango (R$ 43,00), de pele crocante e carne um tiquinho seca, vem com salada de maionese, arroz e farofa. Dá direito a saladinha e sobremesa.

Informações checadas entre agosto e outubro de 2021.

    É uma resposta paulistana aos bares cariocas. Uma calçada de pedras antecede o imóvel da matriz da rede, na Faria Lima, onde o samba ecoa das caixas de som. O salão tem prateleiras repletas de garrafas de cachaças de rótulo próprio, matéria-prima de caipirinhas ou batidas como a boa maracujina (R$ 19,00), com a pinga, polpa de maracujá, licor de laranja e leite condensado, servida com bastante gelo e pimenta-rosa. Dá muito certo, diferentemente do gim-mate (R$ 34,00), gim-tônica com acréscimo de chá, numa composição em que não se sentem as bolinhas de gás esperadas. Ainda para molhar o gogó, vale pedir o chope (Brama, R$ 9,90), que ganhou a versão Extra Pirajá (R$ 10,90), não filtrada. Para comer com a mão, o bolinho cupinzeiro (R$ 41,00, seis unidades), de cupim, divide a atenções com o de espinafre e queijo da Serra da Canastra (R$ 37,00, seis unidades). Disponível apenas no almoço da semana, no pê-efe de sobrecoxa de frango (R$ 43,00), de pele crocante e carne um tiquinho seca, vem com salada de maionese, arroz e farofa. Dá direito a saladinha e sobremesa.

    Informações checadas entre agosto e outubro de 2021.