Le Vin Bistro – Jardins (Desde 2000)

Tipos de Restaurantes: Franceses
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Alameda Tietê, 184 - Jardim Paulista - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 30813924
Horário:
segunda-feira
12:00 - 00:00
terça-feira
12:00 - 00:00
quarta-feira
12:00 - 00:00
quinta-feira
12:00 - 00:00
sexta-feira
12:00 - 01:00
sábado
12:00 - 01:00
domingo
12:00 - 23:00
monetization_on

Faixa de preço

De R$151,00 a R$250,00

payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Estacionamento/Valet (R$ 25,00), Lugares/Capacidade total (100), Comida (couvert) (R$ 13,70) (1)

(1)R$ 10,40 no almoço e R$ 13,70 no jantar

Resenha por Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

É uma rede de sucesso, com filiais inclusive no Rio e em Brasília. Clássico de bistrô, a espessa sopa de cebola gratinada vem repleta de fios do vegetal caramelados (R$ 35,20). Na forma de um bifão, o entrecôte (R$ 74,80) tem como parceiros batata frita em gomos e molho béarnaise, saboroso, mas não lisinho como esperado. Para a sobremesa, o crepe com sorvete de pistache mereceria uma calda de laranja mais suave (R$ 24,20).

Preços checados em setembro de 2017.

    EXECUTIVO DE OUTUBRO

    Para o almoço de segunda a sexta, a rede de bistrôs Le Vin lançou o PF — ou menu prix fixe, de preço fechado. Por R$ 48,00, o cliente tem direito a uma salada ou sopa de entrada, prato e minissobremesa. Entre as receitas principais, podem aparecer pedidas nem tão francesas assim, como o estrogonofe de carne e o penne à primavera, com legumes. A opção é um pouco mais barata que o menu executivo, que custa R$ 58,00.

    Preços checados em outubro de 2017.

    (Por Saulo Yassuda)

    Comer e beber

    • 2017 - Participante

      Restaurantes Franceses Comer & Beber .

      É uma rede de sucesso, com filiais inclusive no Rio e em Brasília. Clássico de bistrô, a espessa sopa de cebola gratinada vem repleta de fios do vegetal caramelados (R$ 35,20). Na forma de um bifão, o entrecôte (R$ 74,80) tem como parceiros batata frita em gomos e molho béarnaise, saboroso, mas não lisinho como esperado. Para a sobremesa, o crepe com sorvete de pistache mereceria uma calda de laranja mais suave (R$ 24,20). (Preços checados em setembro de 2017.)

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2016 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Com toalhas de xadrez azul e branco nas mesas, as casas também têm o menu padronizado. Uma sopa para os dias frios, o clássico mix de batata e alho-poró surge cremoso e fumegante (R$ 35,20). O cassoulet nem sempre exala a riqueza de sabor dos cozidos, composto de feijão-branco durinho, lascas de pato e carne de porco (R$ 63,80). É melhor uma inclusão italiana, o risoto de camarão e rúcula (R$ 79,00). Termine com o pain perdu, a rabanada francesa com creme inglês e sorvete (R$ 19,80). (Preços checados em setembro/outubro de 2016.)

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2015 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Familiar, como manda a tradição dos bistrôs, o negócio é comandado pelo casal Francisco Barroso e Nancy Mattos mais o filho, Fred Barroso, que assumiu a cozinha há dois anos. Mérito do trio, eles souberam captar o que o paulistano esperava da comida francesa em matéria de qualidade e preço. Não faltam nas unidades da rede sopa de cebola gratinada (R$ 32,00) ou a porção de mexilhões com batata frita (R$ 62,00), para abrir o apetite. Depois, dá para ficar só na saladinha de rúcula e cuscuz marroquino com salmão defumado (R$ 44,00) ou partir para algo mais substancioso, como o ravióli recheado de espinafre e ricota na manteiga de sálvia (R$ 46,00). Entre as carnes clássicas, o filé-mignon ao molho de mostarda com batata gratinada sai por R$ 68,00. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2014 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Em dezembro de 2013, a rede de bistrôs chegou ao MorumbiShopping, onde ocupa o espaço deixado pelo Spaghetti Notte. Como nas outras unidades, tem as toalhas xadrez azul e branco sobre a mesa e serviço atencioso. Vale a pena começar pelo couvert com manteiga e pão quente. Continua uma das melhores opções de entrada a porção de moules frites à provençal (R$ 62,00). Em seguida, vai bem o saboroso arroz de pato (R$ 64,00), embora a apresentação já tenha sido mais caprichada. Se você gosta de carnes malpassadas, reforce isso para o garçom na hora de pedir o filé-mignon ao poivre (R$ 68,00) — do contrário, corre o risco de que o corte chegue ao ponto. O creme brûlé (R$ 18,00) encerra a refeição. Como o nome em francês revela, a bem montada carta de vinhos é uma atração e tanto. (Preços checados em setembro/outubro de 2014).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2013 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Com a saída do chef mineiro Marcilio Araujo em julho para montar o Benedictine, o trio de cozinhas passou a ser orientado por Fred Barroso, filho do proprietário Francisco Barroso, que dirige a rede com a mulher, Nancy Mattos. Formado em gastronomia, o novo cozinheiro executivo, de 25 anos, manteve o cardápio inalterado. Caso você aceite o couvert, vem à mesa um pão quentinho e cheiroso. A terrine de campanha (R$ 37,00), feita de carne de porco e servida junto de salada, é um bom começo e compete com o salmão cru marinado com salada e cuscuz (R$ 44,00). Batido até ficar fininho e em seguida empanado, o filé de porco tem a parceria com salada e batata frita em gomos grossos e dourado (R$ 49,00). O coq au vin (R$ 49,00), feito com correção, aparece como sugestão do dia. Produzidos pela confeitaria do grupo, os doces podem ser escolhidos na vitrine e são uma tentação. Tem uma ótima carta de vinhos, mas com preços que não chegam a entusiasmar. (Preços checados em setembro/outubro de 2013).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2012 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      O sucesso da rede, com três unidades em São Paulo, pode ser creditado ao olhar atento do casal de proprietários Nancy Mattos e Francisco Barroso. Chef executivo do grupo, o mineiro Marcílio Araújo supervisiona todas as casas em visitas periódicas, além de ser o autor dos pratos que estão no cardápio. Aliás, essas receitas serão registradas em um livro, ainda sem data de lançamento, e deve trazer também a história das especialidades do bistrô. O arroz de pato tem uma exuberância de ingredientes como azeitona verde, linguiça e uma coxa da ave crocante por cima. Antes, o fricassê de cogumelo-de-paris escolta o creme de foie gras sugerido de entrada. Produzido na região portuguesa do Douro, o Maria Mansa 2008 traz em sua composição uvas como tinta roriz, touriga franca e touriga nacional.

      Veja SP

    • 2011 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Estabelecimento faz parte da edição Comer & Beber 2011/2012

      Veja SP

    • 2010 - Participante

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Estabelecimento faz parte da edição Comer & Beber 2010/2011

      Veja SP

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá,

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s