Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Chef Benon

(Desde 2012)

Tipos de Restaurantes: Árabes

VejaSP:

Endereço: Rua Nilza Medeiros Martins, 21 - Vila Sônia - Vila Sônia - São Paulo - SP ver no mapa

Telefone: (11) 37393661 / (11) 37394420

Site: http://www.chefbenon.com.br

Horário:

segunda-feira 12:00 - 22:00

terça-feira 12:00 - 22:00

quarta-feira 12:00 - 22:00

quinta-feira 12:00 - 22:00

sexta-feira 12:00 - 22:00

sábado 12:00 - 22:00

domingo 12:00 - 22:00

Informações adicionais: Entrega em domicílio ((11) 37583562), Lugares/Capacidade total (30), Levar vinhos (permite) (Gratuito)

Resenha por Arnaldo Lorençato

Sucesso durante a pandemia com o delivery na região da Vila Sônia, o restaurante de Benon Chamilian, tocado em parceria com o filho Antoni, está passando por uma ampliação. O chef incorporou o imóvel vizinho, que terá uma ampla varanda quando estiver concluído (previsto para 2021). Do quarteto de pastas (R$ 45,00), vão muito bem a coalhada seca e a muhamara, a pasta de pimentão vermelho e nozes. O homus pode ter um toque acentuado de limão e, no babaganuche, faltar cremosidade. O quibe frito (R$ 8,00 a unidade), biteludo, é quase uma refeição. Na esfirras, podem ir recheios diferentões, como azeitona preta com coalhada (R$ 7,50) e a carne-seca bastermá sobre muçarela (R$ 9,50). O arroz de cordeiro com a carne fatiada (R$ 61,00) ganha uma bonita apresentação. Gosta de doses grandiosas de glicose? Peça o malabie com calda de damasco (R$ 17,00), aquele manjar branco típico aqui carregado no açúcar. Decanta na mesa o café árabe (R$ 7,00) com precisão.

Informações checadas entre outubro e novembro de 2020.

    Sucesso durante a pandemia com o delivery na região da Vila Sônia, o restaurante de Benon Chamilian, tocado em parceria com o filho Antoni, está passando por uma ampliação. O chef incorporou o imóvel vizinho, que terá uma ampla varanda quando estiver concluído (previsto para 2021). Do quarteto de pastas (R$ 45,00), vão muito bem a coalhada seca e a muhamara, a pasta de pimentão vermelho e nozes. O homus pode ter um toque acentuado de limão e, no babaganuche, faltar cremosidade. O quibe frito (R$ 8,00 a unidade), biteludo, é quase uma refeição. Na esfirras, podem ir recheios diferentões, como azeitona preta com coalhada (R$ 7,50) e a carne-seca bastermá sobre muçarela (R$ 9,50). O arroz de cordeiro com a carne fatiada (R$ 61,00) ganha uma bonita apresentação. Gosta de doses grandiosas de glicose? Peça o malabie com calda de damasco (R$ 17,00), aquele manjar branco típico aqui carregado no açúcar. Decanta na mesa o café árabe (R$ 7,00) com precisão.

    Informações checadas entre outubro e novembro de 2020.