Sete endereços para comer bolovo

Bolinho de carne com ovo não é mais exclusividade dos botecos. Saiba onde encontrar boas versões

Sinônimo de comida de boteco, a união de ovo e carne moída, que leva o nome de bolovo, está em alta nos cardápios de bares e restaurantes da cidade. Algumas receitas ganham até um toque diferente da tradicional, como a do Tiquim, que tem massa de carne de panela e batata.

Confira abaixo um roteiro com seis lugares para provar boas versões de bolovo:

Boca de Ouro: o bolovo da casa foi um dos primeiros a fazer sucesso na cidade. A carne bovina faz a vez da massa e chega crocante por fora e macia por dentro com o ovo no interior. Acompanha um molho rosé levemente apimentado. Custa R$ 13,00.

Bolovo: petisco tradicional do Boca de Ouro

Bolovo: petisco tradicional do Boca de Ouro (Divulgação/Divulgação)

Guarita: o bar de Pinheiros serve um dos melhores bolovos da cidade. O petisco (R$ 9,90) tem recheio duplo, meio ovo cozido de gema cremosa e carne moída refogada e molhadinha, tudo envolvido por uma camada de massa de coxinha antes de ser empanado e frito.

O Mercadinho Dalva e Dito serve uma versão própria do bolovo, salgado típico dos botecos paulistas

O Mercadinho Dalva e Dito serve uma versão própria do bolovo, salgado típico dos botecos paulistas (Divulgação/Divulgação)

Mercadinho Dalva e Dito: nos Jardins, o local com cara de mercearia antiga do chef Alex Atala faz uma versão da pedida com ovo de codorna (R$ 7,00 com cerca de 100 gramas). Com a mesma massa da coxinha, o salgado fica em estufas no balcão e é reposto de hora em hora. Há a opção de comer ali mesmo ou levar para casa.

Bolovo com massa de palmito do bar Quincho

Bolovo com massa de palmito do bar Quincho (Clayton Vieira/Veja SP)

Quincho: o ambiente é cheio de graça, com samambaias pendentes, balcão de cobogós e um jardim vertical nos fundos. A sócia e chef Mari Sciotti é a responsável pelas receitas, todas vegetarianas. Para petiscar, experimente o bom bolovo (R$ 12,00), que traz o ovo cozido com gema mole envolto em massa de palmito pupunha. 

Tiquim Tiquim

Tiquim (Ricardo D`Angelo/Veja SP)

Rancho da Empada: apesar de ser especialista em empadinhas, a casa criou duas versões do bolinho de carne: com ovo de galinha (R$ 7,50 com cerca de 100 gramas) ou de codorna (R$ 3,00 com 40 gramas ou R$ 17,00 a porção com seis unidades). A massa é feita com flocos de batata reidratados e o salgado é frito na hora do pedido. Também é possível levar o quitute congelado para casa.

Tiquim: o bar com ambiente simples tem no salgado como uma boa opção para acompanhar as cervejas e drinques da casa. Feito com massa de carne de panela e batata, tem uma metade de ovo cozido dividindo espaço com a mussarela e com o queijo minas. Custa R$ 9,00.

Void: misto de bar e loja, é um espaço agitado que ocupa um imóvel no Largo da Batata. A cozinha, tocada pela chef Bel Crozera, dispara petiscos caprichados, como o bolovo (R$ 10,00).

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s