Clique e assine por apenas 5,90/mês

Conheça 4 bares paulistanos que estão na final do World Class Brasil 2018

O roteiro traz Benzina, Clos, Nakka e Seen

Por Diageo - 19 jun 2018, 13h21

Clos

O restaurante é conhecido pelas receitas contemporâneas, caso do leitão com emulsão de agrião e canjiquinha. Quem cuida da área etílica é o bartender Rafael Pires Domingues, que já passou pelo extinto Garrafas Bar, na Vila Madalena. Entre as receitas, aparece o elderfashined, com rum Zacapa 23, licor St. Germain, bitter de café e bitter de tangerina.

O salão dos Jardins do Nakka: japonês moderninho Lufe Gomes/Veja SP

Nakka

Ambiente arrojado e cardápio japonês moderninho atraem um público arrumado que gosta de ver, ser visto e comer bem. Concorrido, o restaurante do Itaim Bibi ganhou, em 2017, uma filial mais espaçosa no Jardim Paulista, onde o bartender Miguel Paes dá expediente . Esse mineiro trabalhou por um ano no Caverna, no Rio de Janeira, antes de vir a São Paulo. Ele prepara misturas como o jardins, drinque de gim Tanqueray Ten, xarope de baunilha, pepino, limão e água de flor de laranjeira. 

O drinque acônito, do Seen Rubens Kato/Divulgação

Seen

O restaurante ocupa a cobertura do Hotel Tivoli Mofarrej, com clima de balada. O menu tem a assinatura do lisboeta Olivier da Costa e é executado pela equipe de William Ribeiro. Em lugar de destaque, o balcão fica a cargo de Heitor Marin, que já passou pelo Ici Bistrô e pelo Riviera. Entre as pedidas, o acônito leva Tanqueray, licor de ervas, limão-siciliano, xarope de açúcar e espumante.

Continua após a publicidade
Publicidade