Imagem Blog

Pop! Pop! Pop!

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais
Continua após publicidade

Jovem pode ter cicatriz permanente de bigode após tattoo de henna

"Eu fiz uma tatuagem de henna alguns anos atrás e deu tudo certo, mas não foi o que aconteceu dessa vez", desabafou o rapaz sobre a situação constrangedora

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 30 nov 2017, 19h14 - Publicado em 30 nov 2017, 18h58

Uma brincadeira que pode terminar em tristeza: o encanador Arran Maye, de 28 anos de idade, estava com amigos em Benidorm, uma cidade turística na Espanha, quando decidiu fazer uma tatuagem de henna no valor de 9 libras (cerca de 40 reais) para participar de uma competição. O desenho divertido escolhido pelo rapaz? Um bigode ao estilo mexicano! O problema? Ele sofreu uma reação alérgica à tinta.

A substância usada para fazer a tatuagem em Arran é uma “henna preta” ilegal. O produto contém uma substância diferente, um produto químico chamado PPD, que provocou a reação alérgica do rapaz. A tattoo do jovem desapareceu após alguns dias, mas, quase que imediatamente, o rosto dele começou a formigar. Na sequência, o rosto do homem ficou inchado e pus começou a escorrer do local onde estava o desenho. “Eu consegui encontrar o lado engraçado na situação. Quer dizer, que escolha eu tinha?“.

Eu pareço um idiota. Eu fiz uma tatuagem de henna alguns anos atrás e deu tudo certo, mas não foi o que aconteceu dessa vez. No início eu estava bem, mas então o meu rosto começou a formigar. No dia seguinte, eu tinha bolhas e pus e, no domingo, o meu rosto estava inchado como um balão“, relembrou o rapaz ao The Daily Mail. “Os médicos disseram que há 100% de chance de a cicatriz permanecer ali por pelo menos seis meses. Ela será no mesmo formato do bigode“, contou.

Continua após a publicidade

Como opção ao rapaz, os profissionais sugeriram fazer um enxerto de pele no local afetado: “A cicatriz pode ser permanente. Para ser honesto, eu estava tentando ignorá-los“, brincou o jovem.

Arran fez a tatuagem na companhia de Adam, um amigo. A dupla iria participar de um Festival de Vestimentas Chiques e, para melhorar as chances em uma competição, optaram por desenhar o bigode extravagante. O processo demorou apenas um minuto e o “artista” responsável pelo trabalho disse que as marcas desapareceriam em apenas alguns dias. “Estupidamente, nós acreditamos nele“, relembrou Arran.

Após a reação alérgica, o homem sofreu com a dor: “Parecia que o meu rosto estava tentando expulsar a henna. O pus estava saindo do meu rosto e foi muito doloroso. Eu estava em agonia!“, relembrou. Arran tentou muitos remédios caseiros, como pasta de dente, azeite de oliva e sal. Ele também visitou farmácias para comprar analgésicos, cremes e sabonetes. Quando os amigos estavam no avião voltando para casa, a alergia do homem ao PPD piorou e ele começou ter dificuldades para respirar. “Faltavam vinte minutos para a aterrissagem quando as minhas vias áreas começaram a ficar bloqueadas. Eu tentei relaxar“.

Os amigos de Arran o levaram até o hospital, onde ele foi encaminhado para a unidade de tratamento intensivo. O homem passou duas noites hospitalizado. Remédios reduziram o inchaço e um cirurgião plástico foi consultado — foi o médico especialista quem revelou ao rapaz que a cicatriz pode ser permanente. Para disfarçar o problema, o jovem está usando um cavanhaque, mas segue “recebendo olhares engraçados” na rua. Apesar do susto, ele leva a situação com bom humor: “Os profissionais do hospital foram ótimos. Eles riram — depois que eu parei de ficar azul“. 

Continua após a publicidade

Dê sua opinião: E você, o que achou da história de Arran? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.