Imagem Blog

Notas Etílicas - Por Saulo Yassuda

Por Saulo Yassuda
O jornalista Saulo Yassuda cobre cultura e gastronomia. Faz críticas de bares na Vejinha há dez anos. Dá pitacos sobre vinhos, destilados e outros assuntos
Continua após publicidade

Bagaceira é um boteco atualizado na Vila Buarque

Endereço de esquina, dos mesmos donos do Koya88, serve coquetéis e petiscos clássicos revisitados

Por Saulo Yassuda Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 20 jan 2022, 14h05 - Publicado em 20 ago 2021, 06h00

Um pé-sujo detonadinho, que não andava muito bem financeiramente, foi arrematado pelos donos do bar Koya88, que fica bem ao lado. Em vez de empetecarem o lugar, os empresários o rebatizaram de Bagaceira e, embora tenham feito uma reforma, decidiram manter o ar de boteco, mas com o jeitão dos dias de hoje.

Quem cuida da cozinha do novo negócio é a paulistana Viviane Mello, que já trabalhou nos estrelados Maaemo, em Oslo, e Noma, em Copenhague. Em parceria com o sócio Thiago Maeda, a chef criou um menu boêmio cheio de delícias. A melhor delas é o bolovo (R$ 18,00 a unidade), feito com uma capa macia de copa lombo e morcilla, casquinha crocante e um ovo caipira no interior.

Bolovo cortado ao meio, com ovo caipira de gema curada coberta por evas verdes, sobre prato de louça branca.
Bolovo: com copa lombo e morcilla (Ligia Skowronski/Veja SP)

Pastel? Tem de palmito ao bechamel (R$ 15,00 a unidade) e de bochecha bovina com tutano (R$ 32,00 o trio), que dá uma turbinada de sabor. Mais rígida, a língua bovina passada na chapa veio com um leve gostinho de queimado junto de mandioca cozida (R$ 33,00). De terça a sexta, há ainda pratos de almoço, entre meio-dia e 18h.

Pastel de bochecha cortado ao meio, mostrando o recheio, sobre prato de louça branca.
Pastel de bochecha bovina: turbinado com tutano (Ligia Skowronski/Veja SP)

O bartender Thiago Pereira, responsável também pela carta do bar vizinho, manda bem nos drinques. Há clássicos como a batida de coco (R$ 20,00), bem boa, e criações, caso do haiboru bagaceira (Cynar, vinagre de pitanga, hortelã e club soda; R$ 29,00), deliciosamente avinagrado.

Drinque de cor alaranjada em copo tipo americano grande coberto por hortelã e fatia de laranja.
Hiboru bagaceira: Cynar, vinagre de pitanga, hortelã e club soda (Ligia Skowronski/Veja SP)

Não falta, claro, a cervejinha — os “cascos” de Heineken ou Beck’s (600 mililitros) saem a R$ 16,00. No ambiente, lâmpadas penduradas em fios dão o arzinho de “hoje em dia” ao espaço, que tem bancada coletiva e mesas. Mesmo com pouco mais de dois meses, o local já se mostra bastante concorrido — ainda bem que é todo vazado para a rua, o que dá uma arejada.

Bagaceira
Rua Frederico Abranches, 197, Vila Buarque, tel. 3384-6926.
Das 12h às 23h (domingo 13h/19h; fecha segunda e último domingo do mês). 
barbagaceira.com.br. 

Continua após a publicidade

Avaliação: BOM (✪✪✪)

Confira o cardápio:

Print do cardápio do bar Bagaceira.
(Divulgação/Divulgação)

 

 

 

 

 

Assine a Vejinha a partir de 8,90 mensais

Valeu pela visita! Tem alguma novidade para me enviar? Meu e-mail é saulo.yassuda@abril.com.br

Também estou no Instagram: @sauloyassuda

E, olha só, voltei ao Twitter: @sauloy

Continua após a publicidade

 

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.